[Antevisão] Vagos Metal Fest 2017 – Dia 1: Arch Enemy, Rhapsody, Wintersun, … | Ultraje – Metal & Rock Online
Features

[Antevisão] Vagos Metal Fest 2017 – Dia 1: Arch Enemy, Rhapsody, Wintersun, …

Arch Enemy 04/2017

Arch Enemy 04/2017

Vagos Metal Fest – 11, 12 e 13 de Agosto

-/-

Dia 11 de Agosto, 16 horas, Vagos. É esta a orientação que todos temos de tomar. Nesse dia, a essa hora e nesse local sobem ao palco do Vagos Metal Fest os conimbricenses Tales For The Unspoken, quinteto empedernido de groove metal que, com ou sem novo material, corre o país de lés-a-lés para mostrarem o que melhor sabem fazer: dar concertos.
Novatos enquanto And Then She Came, mas com um passado de cerca de 15 anos com Krypteria, os alemães trazem a Portugal o seu rock/metal amigável e com refrões de rádio. O álbum homónimo foi lançado em 2016 pela Napalm Records.

 

À medida que os concertos vão acontecendo, a fasquia é elevada e às 18h tocam os consagrados Revolution Within. Acarinhados especialmente no distrito de Aveiro – de onde são naturais -, a banda da Feira já lançou três álbuns (sendo “Annihilation”, de 2016, o mais recente) e já actuou no Wacken Open Air. Com eles podemos contar com uma mistura de thrash com groove metal e muita entrega em palco.
Continuando na onda thrash, os Gama Bomb vêm da Irlanda do Norte e prometem um retornar às raízes old-school do subgénero que ostentam.

 

Às 20h acontece um dos momentos altos de toda a edição do Vagos Metal Fest de 2017. Como parte da 20th Anniversary Farewell Tour, os italianos Rhapsody vão comemorar os 20 anos de “Symphony Of Enchanted Lands” e é precisamente esse álbum que o público está à espera de ouvir na íntegra. A line-up para este concerto deverá ser constituída por Fabio Lione, Luca Turilli, Dominique Leurquin, Patrice Guers e Alex Holzwarth.

 

A sensivelmente um mês de lançarem o aguardado “Will To Power” (Century Media Records), os Arch Enemy de Michael Amott regressam ao nosso país para mais um concerto de death metal melódico. Não importando que já tenham 22 anos de carreira, os mais jovens são sempre os que aplaudem a banda de forma mais efusiva. De hinos mais antigos (“Nemesis”) aos mais recentes (“War Eternal”) é possível que surpreendam com novas composições, como “The World Is Yours”.

 

O Sol de Inverno chega sob a Lua numa noite de Verão. Para muitos considerados uma instituição do death metal melódico/sinfónico (mas para outros algo inexplicável), os Wintersun trazem consigo o novíssimo “The Forest Seasons” (Nuclear Blast) que, em quatro faixas épicas, percorre as Estações do Ano.
Com três décadas ao serviço do death metal e do symphonic/operatic metal, o sueco Christofer Johnsson e os seus Therion regressam a Portugal como um dos bastiões mais importantes da cena nórdica. Há demasiados anos sem nenhum álbum de originais, este será um óptimo concerto para partilhar velhos êxitos e mostrar que os Therion ainda têm fãs devotos onde quer que vão.

 

Depois das duas da madrugada será bom que as crianças já não andem pela Quinta do Ega. Por essa altura, Vagos será invadido pelos nacionais Grunt que, através do seu death/goregrind, transformam festivais em autênticas salas de deboche fetichista e sado-masoquista. Se prosseguirem com os seus intuitos originais, este será um concerto apenas para os fortes de estômago.

 

-/-
(Antevisão do dia 2 AQUI)

Topo