Cardiant “Mirrors” [Nota: 7/10] – Ultraje – Metal & Rock Online
Reviews

Cardiant “Mirrors” [Nota: 7/10]

673883Editora: Inverse Records
Data de lançamento: 24 Novembro 2017
Género: power metal / heavy metal melódico

Fundados em 2000, os Cardiant têm o seu quê de importância no país-natal que é a Finlândia muito à custa da participação, em 2010, na versão finlandesa do Festival da Canção, evento em que chegaram à final. Agora, em 2017, chegam ao quarto álbum em mais um exercício sonoro de power metal e heavy metal melódico – e não será um sinónimo do outro? Maioritariamente sim, mas a verdade é que se sentem diferenças entre os dois subgéneros – por exemplo, Helloween ou Avantasia não são a mesma coisa que Russel Allen ou Jørn Lande a solo, nem Primal Fear é igual a Rhapsody Of Fire. Portanto, este “Mirrors” tem o seu lado pesado e veloz do power metal (como em “Absolute Power” a fazer lembrar Nightwish) com riffs bem esgalhados, bateria bombástica e arranjos orquestrais, mas possui também uma ala mais melosa e ainda mais melódica que se pode ouvir, por exemplo, na calma “A Quiet One” ou na power-ballad “Shooting Star” (com Nitte Valo, dos Burning Point e Seraphiel, como vocalista convidada). Tudo isto une-se, por fim, na faceta cativante que os Cardiant possuem do princípio ao fim destas 11 faixas, sempre com um instinto de criar uma secção ou um refrão monumental que fique no ouvido ou que faça o público cantar com a banda.

 

7/10
Topo