Cultus Profano “Sacramentum Obscurus” [Nota: 7/10] – Ultraje – Metal & Rock Online
Reviews

Cultus Profano “Sacramentum Obscurus” [Nota: 7/10]

473822Editora: Debemur Morti Productions
Data de lançamento: 23 Fevereiro 2018
Género: black metal

Destinados a não quererem pertencer a qualquer trend ou hype, os recém-formados Cultus Profano, de Los Angeles (EUA), propagam-se na cena black metal e atacam tudo em seu redor com o primeiro álbum “Sacramentum Obscurus”, uma aposta da carismática Debemur Morti.

Com nove faixas arcaicas, mas bem tocadas, intencionadas e cheias de atmosfera moribunda, a dupla evoca o sentimento negro que pairava nos anos 90. Todavia, ao ouvir estas composições sente-se que não querem imitar as lendas da cena europeia, até porque há um toque próprio que mistura o black metal norte-americano e o francês, talvez uma das razões que levou a Debemur Morti a pegar neles. Não faltam os espetos, os casacos de cabedal e o corpse-paint, e essa imagem estética espelha-se definitivamente na sonoridade que apresentam através de malhas corridas que se debatem entre incursões decrépitas e rasgos de melodia imprevisível. Apesar de cru, “Sacramentum Obscurus” é bem produzido, fazendo com que inalemos toda a desolação proveniente da guitarra de Stryzga que, por vezes, fica em segundo plano quando as vozes raivosas e fantasmagóricas entram em acção.

Para além da música – que deverá ser o mais importante –, os Cultus Profano tencionam rebelar-se com ódio empedernido de escuridão, numa visão ímpia repleta de ideias profanas que com pecado e caos cobrirão a Terra. Estes tipos não estão a brincar e a sonoridade fala por si…

7/10
Topo