Distant Sun “Into The Nebula” [Nota: 7.5/10] | Ultraje – Metal & Rock Online
Reviews

Distant Sun “Into The Nebula” [Nota: 7.5/10]

art_-_into_the_nebulaEditora: Metalism Records
Data de lançamento: 18 Novembro 2016
Género: heavy/power/thrash metal

Quando pomos metal e Rússia na mesma frase ficamos à espera que se fale de black e pagan metal, mas os Distant Sun estão bem longe disso. O que esta banda nos oferece é heavy metal europeu e até norte-americano. Há clichés – não se diz que não –, mas o heavy/power/thrash metal dos Distant Sun é bem engraçado e sugestivo. Cheio de riffs rasgadinhos e leads repletos de luz – sem nunca roçar uma alegria leviana –, “Into The Nebula” tem coisas de Iced Earth e de Primal Fear, mas os mais atentos poderão até nomear mais umas quantas bandas, especialmente alemãs. Os refrões e os solos são maioritariamente cativantes e tanto ouvimos algo da NWOBHM como pousamos na energia veloz do power metal alemão.

O título sugere viagens espaciais ou mesmo incursões sci-fi, e isso não falta, porque uma das inspirações vem mesmo da obra “Dune”, de Frank Herbert, assim como de “Game Of Thrones” (em “Throne Of Iron”), uma obra literária e série televisiva que, a seu tempo, começa também a ocupar o heavy metal como “Lord Of The Rings” ocupou – e ainda ocupa, diga-se. Um álbum bem geek, portanto. Por outro lado – e como não podia deixar de ser num género musical como este –, a banda também aborda sentimentos e relações.

“Into The Nebula” não muda o paradigma do power/heavy metal, mas é, sem dúvida, uma excelente audição com uma muito boa produção e com executantes profissionais que sabem o que estão a fazer e respeitam a escola que ecoam agora em 2016.

7.5/10
Topo