Djevelkult “Når avgrunnen åpnes” [Nota: 6.5/10] – Ultraje – Metal & Rock Online
Reviews

Djevelkult “Når avgrunnen åpnes” [Nota: 6.5/10]

Editora: Saturnal Records
Data de lançamento: 25 Maio 2018
Género: black metal

Quatro anos depois da estreia em disco, os noruegueses Djevelkult avançam com o segundo longa-duração “Når avgrunnen åpnes” num exercício de black metal directo, gelado e áspero que se alonga durante 45 minutos que tanto podem ser prazerosos como difíceis de digerir. E diz-se isto porque o quarteto consegue sacar segmentos melódicos muito bem definidos e encaixados, mas também consegue cometer a proeza de se perder em incursões arcaicas que são pura e simplesmente ataques sonoros que poderão já ter ficado para trás no tempo, e isso não ajuda em nada a atingir-se um resultado final sólido – ficamos pelo híbrido entre o bom e o menos bom, e isso não é nada porreiro.

No tema-título, que está em terceiro no alinhamento, encontramos logo um bom lead de guitarra seguido de um igualmente bom riff thrash/black metal old-school. Na seguinte “En ny tid” surge mais um interessante lead com reminiscências do tema “Svartesmeden og Lundamyrstrollet”, dos Windir (1994-2004), e a quinta “Døpt i helvetesild” prova que a frente de combate sónica pode e deve realmente sobrepor-se à traseira ao ser incorporado mais um lead melódico que destoa positivamente em relação ao fundo arcaico, apunkalhado e old-school sem grande creme. Já a sexta “An Evil Unheard Of” confirma que os Djevekult são capaz do melhor e do menos bom (para não dizer pior): tem cerca de 6 minutos de duração mas boa parte do seu tempo é um clímax épico (a parte positiva), ainda que morra para um segmento final arrastado e desenxabido… Uma pena! E se é de black metal da velha-guarda que falamos, então temos a sétima “Apocalypse (Hellspawn)”a fazer lembrar Mayhem nos tempos de “De Mysteriis Dom Sathanas”.

E basicamente é isto: ao longo de três-quartos de hora, os Djevelkult tanto nos arrepiam as peles como nos ferem os sentidos com incursões compostas por ingredientes gastos. Essa oscilação só faz com que “Når avgrunnen åpnes” não possa ser considerado um álbum sólido.

 

6.5/10
Topo