#ChooseUltraje

Streams

[Exclusivo] Árstíðir antecipam álbum de Junho com o single “Entangled”

Diogo Ferreira

Publicado há

-

Foto: Juliette Rowland

Suaves e melancólicos q.b. mas sem aquela tristeza que nos faz sentir o mundo a ruir, os islandeses Árstíðir dão um salto de gigante com o álbum “Nivalis” que será lançado a 22 de Junho pela Season Of Mist. Dificilmente inseridos num único estilo, os Árstíðir criaram 13 novas faixas edificadas por elementos de pop e rock atmosférico que têm uma única missão, que é também um cliché: pretendem, e diga-se que com bastante facilidade, pegar em nós e envolver-nos num mundo à parte que tem tudo para se poder construir um terno novo lar.

Em antecipação, a Ultraje junta-se à editora e à banda para avançar com o single “Entangled”, que podes ouvir imediatamente abaixo.


Links: Facebook, Season Of Mist, Shop.

Streams

[Exclusivo] Diabolical antecipam álbum de Fev’2019 com o vídeo para “Betrayal”

Diogo Ferreira

Publicado há

-

O novo e quinto álbum dos suecos Diabolical intitula-se “Eclipse” e será lançado a 15 de Fevereiro pela Indie Recordings.

Em antecipação, banda e editora avançam com o vídeo para “Betrayal”, tema com conteúdo lírico «baseado no assunto da traição», como adianta o baterista Pär Johansson, revelando ainda que «as letras são escritas conscientemente para servir diferentes realidades ontológicas, seja a uma escala global ou pessoal».

Continuar a ler

Streams

[Exclusivo] Vanir: quinto álbum em Março’2019 + single “Fejd” + entrevista

Diogo Ferreira

Publicado há

-

Fundados em 2009, os dinamarqueses Vanir estão prontos para lançar o quinto álbum “Allfather” que promete ser mais uma experiência folclórica repleta de death/black metal afiado focado em malhas melódicas por um lado e brutais por outro.

Com data de lançamento agendada para Março, a Ultraje e a Mighty Music dão-te a conhecer o primeiro single “Fejd” e uma entrevista com a banda nórdica.

-/-

O single “Fejd” e o vídeo lidam com a história da Dinamarca, certo? Qual o episódio a que se refere
A canção é uma interpretação da rebelião de Sweyn Forkbeard contra o seu pai Harold Bluetooth. Os dois vikings não estavam de acordo sobre o caminho que a Escandinávia devia tomar e a disputa terminou numa batalha em Helgenæs, em que Harold perdeu. Por isso trata-se basicamente de um apelo às armas sob o estandarte de Forkbeard.

Já vão no vosso quinto álbum. Como lidam com as comparações com Amon Amarth que estão constantemente a ser feitas pela imprensa? É algo que vos lisonjeia ou gostariam de ser encarados como uma banda com uma identidade musical mais própria neste momento?
Não queremos saber. Tocamos metal porque está no nosso sangue, e praticamos viking metal porque a História nos inspira. Os Amon Amarth são certamente uma inspiração também, porque são uma banda espantosa! Por isso as pessoas podem comparar-nos com eles tanto quanto quiserem. Estamos nisto pelos riffs e pelo amor ao metal, não para inovar ou agradar a uma qualquer alta norma cultural.

A série “Vikings”, do Canal História, voltou a despertar um interesse global na História da Escandinávia. Como encaram a série? É precisa no que diz a respeito dos vikings dinamarqueses?
A maioria dos membros da banda vêem a série, é bom entretenimento. Mas não é muito precisa. Basta viajar até Kattegat e ver a paisagem – não há assim tantas montanhas à vista… Existe uma abordagem mais cool em detrimento da autenticidade na [série] “Vikings”. Algumas das personagens existiram, sem dúvida. E alguns dos acontecimentos foram reais. Mas existe muita interpretação e distorção da linha temporal. Mas tudo bem, é uma série, não um documentário; por isso, o principal foco tem de ser entreter o público para que continue a assistir. E se as pessoas quiserem conhecer mais sobre a História Viking depois de verem à série, podem sempre pegar num livro de História. É a melhor fonte de conhecimento.

O vosso estilo musical mistura viking, death e black metal. Tudo o que escrevem sai assim ou têm de polir as vossas composições e equilibrar os gostos de todos os elementos para chegarem a esta sonoridade?
É bem verdade que tentamos que as influências de todos os elementos estejam presentes nos discos. O processo de composição de Vanir é guiado pela ideia de que todos nós temos alguma coisa para contribuir. Toda a gente tem voz e ajuda a definir o processo. Como foi referido, tudo é feito pelo amor ao metal!

Continuar a ler

Streams

[Exclusivo] Kaleikr antecipam álbum de estreia com o single “Neurodelirium”

Diogo Ferreira

Publicado há

-

Deram nas vistas com o álbum “Volaða land” (2017) enquanto Draugsól, mas o guitarrista Maximilian Klimko e o baterista Kjartan Harðarson decidiram rumar a outros destinos ao darem início à banda que dá pelo nome de Kaleikr.

Ainda que as bases black metal sejam evidentes, o duo aborda actualmente sonoridades afectas também ao death metal e ao progressivo. “Heart Of Lead” é o título do álbum que será lançado a 15 de Fevereiro pela Debemur Morti Productions. “Neurodelirium” é a faixa de avanço que podes ouvir imediatamente abaixo.

As pré-encomendas encontram-se disponíveis AQUI.

Continuar a ler

Facebook

#UltrajeRadar

Ultraje #19