#ChooseUltraje

Features

[Antevisão] HMF Mangualde XXV: 25 anos a arruinar ouvidos

João Correia

Publicado há

-

Decorre no próximo sábado, 12 de Janeiro, mais uma edição do Hard Metal Fest Mangualde (HMF), o festival de heavy metal em continuidade mais antigo em Portugal. Embora a localização geográfica não seja a mais apetecível, pese o facto de ser sempre o primeiro festival do ano e o gelo que se costuma fazer sentir, o que é certo é que, ano após ano, o HMF continua a contar com os seguidores fiéis do costume e cada vez mais público novo, incluindo internacional. Não é de estranhar se reparamos em apenas algumas das bandas de culto que já entraram no cartaz, entre as quais Rotting Christ, Decapitated, Primordial, Desaster, Cancer, Master, Ratos de Porão, Malevolent Creation, Monstrosity, Kampfar, Extreme Noise Terror, Impaled, Behemoth ou Deeds of Flesh, para não dizer que é um sítio de paragem obrigatória para qualquer banda nacional, do heavy metal tradicional ao black metal mais conservador. Tudo junto, o HMF prima por oferecer o que nenhum outro festival nacional consegue: um cartaz com qualidade e diversidade geralmente mais orientado para o público da velha-guarda.

A edição de 2019 prova-o de forma inequívoca com um cartaz que aposta em bandas míticas de tempos passados e em algumas das melhores bandas nacionais actuais. Os destaques terão de ir obrigatoriamente para os projectos Chris Holmes Mean Man (EUA), o agrupamento do lendário guitarrista dos WASP, e Steve Grimmet’s Grim Reaper, a cargo de um dos vocalistas mais reconhecidos dentro do espectro da NWOBHM; mas a maior surpresa do festival foi a confirmação dos speed/death metallers progressivos Agressor (FR), cujo concerto poderá ser bem uma das poucas oportunidades de ver novamente a banda ao vivo em Portugal ou até noutro lado. Os nomes maiores continuam na forma do death melódico clássico dos Night In Gales (ALE) e do thrash meio peculiar, meio retardado dos Gama Bomb (IRL).

Também os black metallers tradicionais Balmog (ESP) marcam presença nesta edição, sendo que as restantes bandas, todas nacionais, acrescentam ainda mais pontos à qualidade e variedade acima referidas: se não são os Analepsy e os Dark Oath (os primeiros com o seu brutal slam death metal e os segundos praticantes de death metal épico melódico), então são os Ironsword ou os Affäire a debitarem o bom e velho heavy metal/rock tradicional, encerrando o cartaz com o stoner monolítico (monolítico por causa das ‘pedras’, bem entendido) dos Basalto.

O ambiente é o expectável num festival de heavy metal: amigável, ponto de encontro anual de muita camaradagem e, acima de tudo (e de forma positiva), com uma população mais velha do que a que se pode encontrar em quase todos os outros certames. Se há festival de romaria do pessoal old-school, esse festival é o HMF. Existem vários espaços de alimentação e bebidas frias, bem como as mesmas e ainda café dentro do bar do certame. Os valores praticados são bastantes aceitáveis, o que ajuda sempre com os mais indecisos. Como não poderia deixar de ser, existem sempre várias bancas com CDs, LPs, tapes e imenso merch no exterior da sala. Em resumo, só lá faltas tu.

O valor dos bilhetes é de 15€ em pré-venda e 20€ à porta. Podem ser adquiridos online em Letsgo, na Ticketeaportugal, Unkind, Más Que Ticket e Ticketline. Para os conservadores do papel, há mais opções distribuídas um pouco por todo o país: Carbono Amadora, Glam-O-Rama, Piranha CD, Bunker Store, Old Skull Bar, Bar A Tribo, Academia Bar, Toky Kay Bar, Impakabel Café e na Papelaria Adrião. Para os mais hardcore, há sempre a possibilidade de obterem o bilhete a um valor muito mais acessível se comprado através dos diversos packs existentes de bilhete + merch do festival (t-shirt, sweat, hoodies, etc.), que podem ser consultados aqui.

Features

Nuno Bettencourt, Tom Morello e Scott Ian tocam tema de Game Of Thrones

Diogo Ferreira

Publicado há

-

Consagrada como uma das séries mais populares de sempre, Game Of Thrones, que terminou na última madrugada, teve a capacidade de exultar nos seus fiéis seguidores todas as emoções desde o seu início com o genérico criado por Ramin Djawadi.

No clip abaixo, Djawadi é acompanhado por Dan Weiss (criador da série), Tom Morello (Rage Against The Machine), Scott Ian (Anthrax), Nuno Bettencourt (Extreme) e Brad Paisley numa jam session com as novas guitarras Fender em que tocam precisamente o tema principal de Game Of Thrones com muito free-style solista pelo meio.

Continuar a ler

Features

Sabaton History Channel, ep. 15: o Barão Vermelho

Diogo Ferreira

Publicado há

-

No novo episódio do Sabaton History Channel, Joakim Brodén e Indy Neidell escolhem falar do tema “The Red Baron” que pertence ao próximo álbum “The Great War”, a ser lançado a 19 de Julho pela Nuclear Blast.

O Barão Vermelho é um do ícones heróicos da I Guerra Mundial que, simultaneamente, engloba a mecanização e a romantização da guerra moderna com as suas habilidades e heroísmo. Manfred von Richthofen é o nome verdadeiro do piloto que é, então, recordado em mais um episódio do Sabaton History Channel.

Mais episódios AQUI.

Continuar a ler

Features

Jinjer ao vivo no Resurrection 2018 (c/ vídeo)

Diogo Ferreira

Publicado há

-

Foto: Veronika Gusieva

Abaixo podes assistir à prestação dos Jinjer no Resurrection de 2018. Recentemente disponibilizado pelo próprio festival, este vídeo servirá para aguçar a vontade que os fãs desta banda têm para os ver no Vagos Metal Fest deste ano. Nos quase 40 minutos de concerto, os Jinjer executaram temas como “Words Of Wisdom”, “I Speak Astronomy”, “Pisces” ou “Captain Clock”.

O EP “Micro”, lançado em Janeiro de 2019 pela Napalm Records, é o registo mais recente dos ucranianos que, como referido, actuarão no Vagos Metal Fest, evento que se realiza entre 8 e 11 de Agosto. Stratovarius, Six Feet Under, Satyricon, Candlemass, Death Angel, Watain e Alestorm são alguns dos nomes do cartaz.

Continuar a ler

Facebook

#UltrajeRadar

Ultraje #21