Hoofmark “Stoic Winds” [Nota: 8/10] | Ultraje – Metal & Rock Online
Reviews

Hoofmark “Stoic Winds” [Nota: 8/10]

HOOFMARK Stoic WindsEditora: Ultraje
Data de lançamento: 08 Dezembro 2017 (CD)
Género: black metal / country

Vou iniciar esta review com um lugar-comum: com o advento e massificação da Internet, nos dias que correm, é extremamente fácil, rápido e cómodo, chegar a qualquer banda, disco novo, o que seja. De facto, para quem – como eu – viveu os anos do tape-trading e da abundante falta de informação relacionada com as nossas bandas preferidas, o acesso actual está nos antípodas desses tempos passados. Com tudo o que tem de bom e de menos bom, diria. Apesar de tudo, penso que as vantagens ganham face ao outro lado. Esse lado (mais negro, talvez) prende-se com os milhentos projectos/bandas/estilos existentes no imenso mar que é a world wibe web. Sem darmos por isso, a própria rede moldou-nos o pensamento – o virtual a triunfar sobre o real – e, por mais que queiramos, é difícil ouvir tudo, ou uma parte, com o sentimento de outrora, aquele valor que damos às coisas quando existe pouca quantidade. Ou seja, a música de hoje – não o sendo – acaba por se transformar ela própria numa espécie de fast food musical. Ouvimos uma música e se não “bater”, passamos ao próximo artista e assim sucessivamente.

Mas também há excepções – vão sendo raras, é verdade – e quando acontecem sentimos aquela sensação de descoberta fantástica como acontecia nos anos 80 ou inícios de 90. No caso de Hoofmark as coisas estão interligadas. Descobri este projecto recentemente e, apesar de andar informado e por dentro da “cena”, não o conhecia. Talvez por ser muito recente e/ou pelo seu autor (Nuno Ramos) não estar, eventualmente, interessado numa divulgação excessiva. A primeira sensação foi a de estar a ouvir algo diferente do habitual. Logo aí, ganha pontos mas também é necessário que seja interessante. Neste campo, também passa e com distinção.

Hoofmark navega por águas lo-fi e, para além de outros predicados, a sua mistura black/punk + country é o grande atractivo de “Stoic Winds”, o título do seu primeiro longa-duração. São nove temas e cerca de 50 minutos de som não-convencional, não etiquetado. Esqueçam lugares-comuns relacionados com o black metal e desfrutem deste preparado que tem como ingredientes nomes tão importantes e seminais como Bathory, NWOBHM, old Sepultura, Johnny Cash, entre outras referências marcantes.

Esta magia de descobrir um segredo devia manter-se connosco mas é impossível. Há que mostrar e divulgar, pois merece a audição (atenta). Num tempo de produções polidas, tudo muito certinho na bateria (outrora, o “calcanhar de Aquiles” de muitas gravações), é com enorme satisfação e regozijo que ouvimos “Stoic Winds”, um one man project cheio de alma e sem estar à espera da ribalta. Um espírito independente, não toldado pela banalidade e urgência em ser conhecido. Mas chegou o tempo e urge conhecer este novo projecto que muito vem enriquecer o underground português, seja pela componente musical, seja pelo seu manifesto contra homofobia, nazismo, sexismo e outros “ismos”. Por vezes, os artistas esquecem-se de ter coragem e mostrarem ao que vêm, pois gostam de estar bem com Deus e com o Diabo. No fim de tudo, o que conta é a posição que tivemos enquanto andámos cá e a de Hoofmark é das que faz a diferença. Shot it out!

 

-/-

O CD pode ser adquirido AQUI.

8/10
Topo