#ChooseUltraje

Features

Laurus Nobilis Music: a contagem decrescente já começou

Pedro Felix

Publicado há

-

Na passada segunda-feira, dia 21 do corrente, foi dado o pontapé de saída oficial para a edição de 2018 do Laurus Nobilis Music numa conferência de imprensa que decorreu no edifício da Casa das Artes de Vila Nova de Famalicão.

A edição deste ano, como facilmente se pode apurar pelos nomes que figuram no seu cartaz, entre os quais Septicflesh e Dark Tranquillity, alargou o espaço ao metal, estilo que tem mostrado mais adesão dos festivaleiros nas edições anteriores. No entanto, o festival não vira as costas ao rock alternativo, continuando a ter um alinhamento diversificado. Como referiu André Matos (Raising Legends, Heavenwood), promotor musical do evento, optou-se por uma redução da amplitude temática do festival para um público mais coeso. Esta noção foi apoiada pelo Dr. Leonel Rocha, vereador da cultura da Câmara Municipal de VN de Famalicão, ao referir que um cartaz demasiado diversificado, que repete ofertas de outros eventos próximos do festival, impede o crescimento do mesmo e que a aposta num determinado nicho, especializando-se nos géneros que mais sucesso tiveram no passado, trará mais gente e notoriedade ao festival. Referiu também que a Câmara Municipal, que este ano aumentou o seu apoio ao festival, está apostada em aumentar a diversidade da oferta cultural do concelho, descentralizando-a da Casa das Artes, sendo o Laurus já uma imagem de marca dessa descentralização.

Foto: Pedro Félix

Presente também no painel estava José Aguiar, presidente da Associação Cultural Ecos do Louro, entidade que promove o festival, que reforçou a ideia de que o festival cada vez mais era destinado a todos, já que tem uma excelente oferta gratuita, desde o palco Estrella Galicia, que irá receber um cartaz ainda mais forte de bandas conceituadas a nível nacional, até aos já tradicionais campismo, zona de alimentação e convívio e mercado de venda de merchandise. José Aguiar também destacou uma das grandes novidades do festival, que vem directamente em continuidade do espírito de apoio a artista emergentes que caracteriza o festival e espelha a essência da Associação Cultural: o Palco Faz A Tua Cena. Neste palco, artistas de todas as áreas podem apresentar os seus trabalhos, bastando para isso fazer uma pré-inscrição através da página do Facebook ou no site do evento. António Freitas (Antena 3), embaixador do evento, enalteceu as qualidades logísticas do festival, que considera ter todo o potencial para ser mais do que um festival, para ser um ponto de encontro e um local para passar uns dias agradáveis, no mesmo espírito do saudoso Festival do Ermal. Enalteceu também a oportunidade que é dada às bandas nacionais para mostrarem a sua qualidade, que já se encontra ao nível de muito do que chega do exterior, mas que não existe facilidade de se dar a conhecer por ainda haver muitas falhas internas na divulgação da sua música.

No final do evento, os Tralhas Melódicas, banda que inclui elementos do painel, fez uma curta actuação a dar um cheirinho do que o Palco Faz A Tua Cena vai ser.

 

A caminhada para o Laurus continua já amanhã, em Freamunde, com um warm-up encabeçado pelos Wrath Sins, a quem se juntam os Urban War e os Second Lash.

Features

[Exclusivo] Mastodon: “Sempre que voamos para o outro lado do Atlântico, Portugal tem de estar na lista”, diz Troy Sanders

Diogo Ferreira

Publicado há

-

Será a 17 de Fevereiro que os Mastodon passam por Portugal para um concerto em Lisboa e, em conversa com a Ultraje, o baixista/vocalista Troy Sanders só tem coisas boas a dizer sobre o nosso país: «Portugal é um país muito belo e os fãs são dos mais fiéis que temos.» Todavia, a grande revelação do excerto que aqui partilhamos viria a seguir: «Deixa-me pôr isto de forma mais clara – demos a indicação específica ao nosso agente para não confirmar a digressão enquanto Portugal não estivesse confirmado. Sempre que voamos para o outro lado do Atlântico, Portugal tem de estar na lista. Ficámos bastante aliviados quando o nosso agente nos deu a confirmação do concerto em Lisboa, pois esta parte da digressão só aconteceu porque respeitaram a nossa exigência de tocarmos em Portugal, baseámos a digressão em redor de tocarmos aí. Estamos bastante ansiosos por chegar a Lisboa, pois não só o país é muito bonito, como as pessoas são fantásticas.»

Ao lado dos Mastodon actuarão os Kvelertak e os Mutoid Man. Os bilhetes podem ser adquiridos AQUI.

 

Continuar a ler

Features

Ghost – Capítulo VI: A Visita

Diogo Ferreira

Publicado há

-

Foto: Mikael Eriksson

Numa clara alusão à digressão europeia que se avizinha, Sister Imperator está recuperada do seu acidente e recebe a vista de Cardinal Copia que, com Papa Nihil, sai do hospital rumo a um destino desconhecido. Um desses destinos, que Cardinal Copia não tem conhecimento, passará pelo Estádio do Restelo (Lisboa) onde Ghost, Metallica e Bokassa têm encontro marcado com o público português a 1 de Maio.

O álbum mais recente da banda liderada por Tobias Forge intitula-se “Prequelle” e foi lançado em Junho de 2018 pela Spinefarm Records.

 

 

 

Continuar a ler

Features

[Antevisão] XXXapada na Tromba 2019: brutalidade exemplar

Diogo Ferreira

Publicado há

-

É já nos próximos dias 18 e 19 de Janeiro que decorre, no RCA Club (Lisboa), o XXXapada na Tromba – Freak n’ Grind Fest 2019. Durante estes dois dias, com concertos a começar pelas 17:30 na sexta-feira e 17:00 no sábado, a capital será o ponto de encontro para os fãs de death metal nas suas variadas vertentes e grindcore.

Sexta-feira começa com Moñigo, Rato Raro, Dehydrated e Crepitation. Logo após a hora de jantar, sobem ao palco os Meat Spreader com o seu grindcore bem produzido e com influências punk como se pode ouvir no álbum “A Swarm Of Green Flies Over The Rusty Pot”. De Itália vêm os veteranos Cripple Bastards que se formaram no já longínquo ano de 1988 e estão actualmente ligados à Relapse Records; “La fine cresce da dentro”, de 2018, é o mais recente álbum da banda italiana e para além do grindcore apresenta também influências de thrash metal. Depois do Epicardiectomy, será a vez dos Inhume, banda holandesa que tem em “Moulding the Deformed” o disco mais recente lançado em 2010; o seu brutal death metal / grindcore está a ser comemorado com a compilação “Exhume: 25 Years of Decomposition” (2018). Recentemente regressados às lides, os norte-americanos Brodequin são um dos grupos mais esperados do primeiro dia do XXXapada; com três álbuns na discografia, “Instruments of Torture” (2001) é o grande marco sonoro da banda. Pela madrugada tocarão ainda os seminais portugueses Grog, que decerto promoverão um concerto coeso, e os alemães Satan’s Revenge On Mankind.

No sábado, o XXXapada terá a sua primeira parte composta pelos Annihilation, Undersave, Hymenotomy, UxDxS e Tu Carne. Pelas 21:30, os GUT, fundados em 1991, subirão ao palco do RCA Club com o seu death metal / grindcore obscuro, sujo e mid-tempo que não põe de lado algum experimentalismo e crossover. Após os consagrados nacionais Analepsy, os romanos Devangelic darão uma toada mais blasfema à festa do XXXapada com um brutal death metal compacto; “Phlegethon” data de 2017 e é o álbum mais recente. Nome apelativo é o dos holandeses Prostitute Disfigurement que contam com quase 20 anos de carreira; algures entre o death metal tradicional e o brutal, a banda aponta para novo disco neste ano de 2019. O festival encerrará com o famoso happy/party grindcore dos reconhecidos além-fronteiras Serrabulho e com os sexuais Pornthegore.

Os bilhetes diários estão disponíveis através do endereço xxxapada.fest@gmail.com e têm o custo de 25€ em pré-venda. No dia do evento, o valor será de 30€. Os bilhetes para os dois dias do festival ainda se encontram disponíveis pelo valor de 40€ e podem ser comprados através do e-mail disponibilizado ou na Clockwork Store (Lisboa) e na Bunker Store (Porto). No dia do festival, o valor será de 50€ e limitado ao stock existente.

O evento no Facebook pode ser acedido aqui.

Continuar a ler

Facebook

#UltrajeRadar

Ultraje #19