Reportagem: Laurus Nobilis Music Famalicão (22/07/16) – Ultraje – Metal & Rock Online
Features

Reportagem: Laurus Nobilis Music Famalicão (22/07/16)

DSC_0231
O fim de tarde desta sexta-feira de Julho começou a aquecer ao som da irreverência dos Quinteto Explosivo, que com uma sonoridade politicamente incorrecta mas agradável para a plateia, deixaram algumas alfinetadas quer para a classe política quer para a situação social do país. Houve ainda tempo para revisitar alguns clássicos de Comme Restus, como ” Eu Xamome Ãtónio”, e de Kalashnikov com “Warriors Of The Hezbollah. De salientar a presença de Muffy, vocalista dos Karbonsoul, que auxiliou o colectivo liderado por António Guterres no tema “Queres Caralho Vai Ao Talho”.

DSC_0959
Com o cair da noite sobem ao palco os Bizarra Locomotiva com a figura carismática do vocalista Rui Sidónio envolta em negrume e plástico negro. Apresentando uma setlist apoiada no seu último álbum, “Mortuário”, a Locomotiva demonstrou que cada estação que faz é demolidora e única, demonstrando a coesão que a banda apresenta. Apareceu também em palco Fernando Ribeiro para o tema “O Anjo Exilado” e novamente Muffy, que juntamente com Rui Sidónio deu voz ao tema “O Escaravelho”, terminando assim a actuação da Locomotiva.

DSC_0332

É com uma multidão expectante que surgem os Moonspell imbuídos num espírito de patriotismo que tem vindo a ser enaltecido após a conquista do Europeu de Futebol pela Selecção Nacional. E foram capazes de mostrar aos presentes o porquê de serem umas das melhores bandas nacionais. Já com mais de 20 anos de carreira, os Moonspell mostraram do que são capazes dando um concerto que não deixou os fãs desiludidos. Destaque para a interpretação de “Em Nome do Medo” em conjunto com Rui Sidónio, que surgiu com um fato-macaco branco e de máscara. “Full Moon Madness” foi o último tema a ser apresentado, que a par de “Alma Mater” se tem vindo a destacar como o hino da banda.

Uma noite de sonoridades mais pesadas que não saiu defraudada pela quantidade de pessoas que se viam pelo recinto de festival e com uma faixa etária bem variada que é sempre saudável nestes eventos.

Fotografia: V. Matos Fotografia

Topo