Madder Mortem “Red In Tooth And Claw” [Nota: 8/10] | Ultraje – Metal & Rock Online
Reviews

Madder Mortem “Red In Tooth And Claw” [Nota: 8/10]


kar114_madder_mortem_-_red_in_tooth_and_claw_3000x3000Editora:
Dark Essence Records
Data de lançamento: 28 Outubro 2016
Género: doom metal / rock progressivo

Madder Mortem é daquelas bandas que nunca teve os grandes holofotes virados para si, mas tem um estatuto incrível na cena doom e atmosférica. Fundados em 1993 como Mystery Tribe, os noruegueses acabaram por mudar o nome para aquilo que hoje conhecemos e, cerca de vinte anos depois, são considerados um colectivo pioneiro.

Longe vão os tempos de doom metal puro e, sete anos depois de “Eight Ways” (2009), a banda regressa com este interessante “Red In Tooth And Claw”. Porém, a base musical que os deu a conhecer não desapareceu completamente, já que continuam a existir riffs orientados ao doom mais clássico e tradicional da Escandinávia, mas os guitarristas Kirkevaag e Wikstrand sabem que devem acompanhar o modernismo da indústria e acabam por incutir doses representativas de uma sonoridade mais progressiva e actual. Ora pesados, ora calmos – mas sempre sombrios e inquietantes como um turbilhão de emoções trágicas sem solução à vista –, os Madder Mortem são fronteados por Agnete M. Kirkevaag, uma das pérolas vocais do metal europeu. Com 40 anos, a ainda jovem vocalista é uma caixinha de surpresas quando abre as comportas do seu ser para cantar como se fosse a última vez. Com uma postura característica do doom, Agnete tanto canta suavemente e ritualmente como abre o peito e os braços para gritar violentos versos, mas sempre dentro do plano feminino que tão bem lhe assenta.

O tal estatuto que se falou no início, que inclui inovação e persistência, nunca lhes tirou a humildade e continuam empenhados como sempre, sem grandes alaridos ou fachada. Os Madder Mortem são o que são: profissionais, intemporais e nobres artistas.

 

8/10
Topo