Os 100 anos da Batalha de Passchendaele e o heavy metal | Ultraje – Metal & Rock Online
Features

Os 100 anos da Batalha de Passchendaele e o heavy metal

Chateauwood(Foto: Frank Hurley)

A Bélgica sempre foi um palco muito atractivo para a chacina bélica: na Primeira Guerra Mundial ficaram conhecidas as várias Batalhas de Ypres (cinco ao todo), enquanto na Segunda impera a resistência nas Ardenas.

Há 100 anos neste dia desencadeava-se a Terceira Batalha de Ypres, um momento da guerra que ficou mais conhecido como a Batalha de Passchendaele. Numa altura tão crítica do conflito (afinal estávamos a pouco mais de um ano do seu término), os Aliados chegavam a 31 de Julho de 1917 com vitórias consideráveis, tendo, por exemplo, vencido a Batalha de Messines no anterior mês de Junho (que funcionou como um preliminar para Passchendaele). No entanto, e recuperando a situação crítica para ambos os lados, esta batalha, que durou pouco mais de três meses, não originou um vencedor unânime, mas é certo que os Aliados saíram dali com a vitória estratégica garantida, que lhes facilitou resultados vitoriosos na Batalha de La Lys (Abril 1918, com forças portuguesas incluídas) e na Quinta Batalha de Ypres (Setembro-Outubro, 1918). O primeiro conflito mundial terminaria a 11 de Novembro de 1918, havendo ainda tempo para uma fatídica 11ª hora tão bem recordada pelos God Dethroned em “The 11th Hour”.

Sempre polémica – desde a falta de convicção para a fazer acontecer até às baixas discutíveis (algures entre 500.000 e 700.000) -, a Batalha de Passchendaele foi considerada por Lloyd George (Primeiro-Ministro britânico, 1916-1922) como «um dos maiores desastres da guerra», reflectindo mesmo que «nenhum soldado com inteligência defenderia tal campanha sem sentido» após o seu desfecho. (in “The Road to Passchendaele: The Flanders Offensive 1917, A Study in Inevitability”, de John Terraine)


God Dethroned, “Passiondale (Passchendaele)” (2009).
 


Iron Maiden, “Paschendale” do álbum “Dance Of Death” (2003).
 


Sabaton, “The Price Of A Mile” do álbum “The Art Of War” (2008).
 


“Passchendaele”, de Paul Gross (2008).

Topo