[Concertos] Ratos de Porão @ Cine-Teatro Corroios (24/06/16) – Ultraje – Metal & Rock Online
Features

[Concertos] Ratos de Porão @ Cine-Teatro Corroios (24/06/16)

NOTA: O concerto dos Ratos de Porão no Cine-Teatro de Corroios ocorreu após a data de fecho de edição do número de Julho da Ultraje. Uma vez que a próxima edição periódica só sai em Outubro, a Ultraje decidiu publicar um resumo da reportagem final no website. O texto aqui presente encontra-se incompleto, apresentando frases soltas retiradas dos parágrafos originais. A reportagem completa poderá ser lida em Outubro, na revista.

Ratos de Porão @ Cine-Teatro Corroios [24.JUN.2016]

Ratos de Porão @ Cine-Teatro Corroios [24.JUN.2016]

Os brasileiros Ratos de Porão estavam de volta ao nosso país e, desta vez, com três datas “justas”: sul, centro e norte. No Algarve, actuaram no bar Bafo de Baco (Loulé), e no dia seguinte em Corroios, concerto sobre o qual incide esta review. Seguidamente, rumaram a norte para “apadrinharem” o 1.º Hardmetalfest Open Air – Summer Edition, em Mangualde, evento organizado pelo incansável José Rocha. Lá, como nos outros locais a sul, fez-se história.

Os vilafranquenses Konad abriram a “pista de dança” com um set focado no último álbum, “Irae Dei”. A ira dos Konad é visível na sua entrega já que a banda toca sempre como se fosse o seu último concerto. [MAIS NA EDIÇÃO DE OUTUBRO DA ULTRAJE]

Konad @ Cine-Teatro Corroios [24.JUN.2016]

Konad @ Cine-Teatro Corroios [24.JUN.2016]

Os “outsiders” desta noite eram os Quinteto Explosivo. A banda liderada por Ivo Conceição pôs o pessoal bem disposto, o que também é importante. Convidadas a subir ao palco para berrar forte foram Carolina Torres (Curto Circuito/SIC Radical) e Mafalda “Muffy” Hortas, dos Karbonsoul. À vez, acompanharam os Quinteto em músicas/versões de Kalashnikov e… Comme Restus! O público foi ao êxtase, claro. [MAIS NA EDIÇÃO DE OUTUBRO DA ULTRAJE]

Quinteto Explosivo @ Cine-Teatro Corroios [24.JUN.2016]

Quinteto Explosivo @ Cine-Teatro Corroios [24.JUN.2016]

Quinteto Explosivo @ Cine-Teatro Corroios [24.JUN.2016]

Quinteto Explosivo @ Cine-Teatro Corroios [24.JUN.2016]

Basta de galhofa e regabofe, os Besta chegaram. Se querem barulho, é com estes moços. Num clash entre Napalm Death e Converge, foram arrasadores do princípio ao fim, com raras paragens para respirar na irrespirável atmosfera de Corroios. [MAIS NA EDIÇÃO DE OUTUBRO DA ULTRAJE]

Besta @ Cine-Teatro Corroios [24.JUN.2016]

Besta @ Cine-Teatro Corroios [24.JUN.2016]

Depois do inferno sónico da Besta, era muito complicado para os Simbiose recuperarem os corpos (e ouvidos) arrasados na actuação anterior. Com o vocalista Johnnie, sempre a incentivar o público, a icónica banda do crust nacional – que faz 25 anos este ano -, focou-se no último álbum “Trapped”, com algumas das músicas a não funcionarem assim tão bem ao vivo. [MAIS NA EDIÇÃO DE OUTUBRO DA ULTRAJE]

Simbiose @ Cine-Teatro Corroios [24.JUN.2016]

Simbiose @ Cine-Teatro Corroios [24.JUN.2016]

Este triunvirato de concertos dos Ratos de Porão por terras lusas, tinha como objectivo assinalar os 25 anos desse marco intitulado “Anarkophobia”, o álbum mais metálico dos brasileiros.

A actuação dividiu-se em duas partes: Na primeira, foram destilados os 10 temas de “Anarkophobia”, tocados no limite da perfeição por Jão, Boka e Juninho, devidamente entremeados pelo ácido discurso de João Gordo, sempre crítico do estado das coisas no seu Brasil. “Contando os Mortos”, “Ascenção e Queda”, “Sofrer”, e a sempre incrível cover de “Commando”, dos Ramones, fizeram as delícias dos cerca de 500 presentes.

A segunda parte desta inesquecível noite percorreu a restante discografia para trás. “Morrer”, “Máquina de Guerra”, “Herança”, “Crucificados Pelo Sistema”, “Aids, Pop, Repressão”, “Crise Geral” ou “Beber Até Morrer”, satisfez todos os presentes, totalmente encharcados em suor, cerveja e muita, muita felicidade. [MAIS NA EDIÇÃO DE OUTUBRO DA ULTRAJE]

Ratos de Porão @ Cine-Teatro Corroios [24.JUN.2016]

Ratos de Porão @ Cine-Teatro Corroios [24.JUN.2016]

GALERIA DE FOTOS

Fotografia: Paulo Maninha

Topo