Revenience “Daedalum” [Nota: 7/10] | Ultraje – Metal & Rock Online
Reviews

Revenience “Daedalum” [Nota: 7/10]

559554Editora: Sliptrick Records
Data de lançamento: 11 Fevereiro 2016
Género: metal alternativo/sinfónico

Os italianos Revenience – com membros de Phaenomena – estreiam-se em disco com a proposta “Daedalum” depois de, em Janeiro passado, terem apresentado o single “Shamble”. Revenience é uma aposta da Sliptrick Records.

A intro “In A Landascape Of Winter” arranca fortíssima e carregada de um sentimento épico e glorioso que antecede a entrada de um riff expectável que inaugura “Blown Away By The Wind”. Cedo se entende que é um álbum completamente colado àquela sonoridade que se fica entre o rock e o metal e que é insistentemente coroada pela arte melódica dos teclados. O piano está muito presente e, apesar da forte participação das guitarras, é praticamente o fio condutor dos temas. E quando não surge como piano limpo, aparece, claro, com a corrente sinfónica que dá robustez à musicalidade da banda. Já em “Not My Choice” ouvimos riffs quebrados compostos por contratempos que fornecem o típico groove deste género.

“Lone Island” é o que podemos afirmar como balada do álbum em que é suavemente interpretada por um piano de cariz cinematográfico e embelezada pela voz de Debora Ceneri. Contudo, noutras faixas as notas altas de voz tornam-se um pouco estridentes e soam mais gritadas do que cantadas. Mesmo assim, a vocalista tem uma voz muito característica que mesmo alta pode soar um pouco grave. Ainda no departamento vocal, devemos mencionar a existência de growls pontuais que enaltecem o lado metal dos Revenience.

“Daedalum” é um trabalho melódico do princípio ao fim e até transmite alguma obscuridade no último tema “Shadows And Silence”, mas falta uma pitada de pura catchiness que é bem patente nas bandas holandesas que propagam o metal alternativo e sinfónico.

7/10
Topo