#ChooseUltraje

Features

Semana Bizarra Locomotiva: The Young Gods e as origens

Joel Costa

Publicado há

-

Na entrevista realizada com Rui Sidónio, vocalista e letrista dos Bizarra Locomotiva, começámos por falar dos álbuns que mudaram a sua vida. Na lista original (publicada aqui), foi omitido um álbum por uma razão especial. Trata-se de “T.V. Sky”, o terceiro disco dos The Young Gods, uma banda de industrial da Suíça que esteve na origem dos Bizarra Locomotiva.

Quando questionado sobre o álbum que teria dado o empurrão que faltava para formar a banda, Rui Sidónio leva-nos ao ano de 1993: «Não digo [que foi] o empurrão que faltava mas se calhar foi a banda que mais me influenciou, a mim e ao Armando [Teixeira / maquinaria], na altura em que fizemos os Bizarra. Eu vinha de um background de metal puro e o Armando nem sequer ouvia bandas de metal. Na altura ele tinha uma banda que eram os Boris Ex Machina, tinha tido os Ik Mux, que era uma banda com o Paulo que mais tarde foi dos More República Masónica e de outras bandas, e com outro rapaz que agora não me recordo, que era teclista nessa banda. O Armando era guitarrista. [risos] O background dele não era nada pesado. Nós ensaiávamos no mesmo local, que era no Palco Oriental, em Beato, onde eu também ensaiava com outras bandas. Ele achava piada à minha vocalização e um dia desafiou-me, até por brincadeira, e disse “Epá, temos que fazer assim uma coisa pesada, mas um bocado a brincar com a cena…” – a palavra não será brincar, mas sim irónica – “com a cena pesada”. Ou seja, uma voz e um teclado a fazerem um cagaçal que muitas bandas de peso não fazem. Esta ideia apareceu uns quinze dias antes de nós vermos um anúncio de um concurso de bandas da Câmara Municipal de Lisboa, ao qual decidimos concorrer. Fomos a casa dele, fizemos quatro temas (lembro-me que foram os “Filhos Do Holocausto”, o “C.I.O”, o “Apêndices”), ou seja, tudo letras um bocado… Digamos que básicas, mas que foram feitas também por brincadeira, até porque nós íamos concorrer com os nossos projectos, eu com dois e ele com outros dois – concorreram para aí seiscentos e tal projectos – e por incrível que pareça os Bizarra foram a banda apurada. Ou seja, nós numa semana tivemos que fazer mais trinta minutos de música quando só tínhamos aqueles quatro temas que usámos para concorrer ao concurso. Nessa altura, o ponto comum que tinha com o Armando em termos musicais eram os The Young Gods, os Ministry… Também Nine Inch Nails mas não tanto para mim, pois foi uma coisa que ele me deu a conhecer melhor. Daí que se tiver que escolher uma banda, tenho que referir os The Young Gods como sendo a principal influência do início da Bizarra Locomotiva, sem dúvida nenhuma.»

Recorda o tema “Filhos Do Holocausto”, dos Bizarra Locomotiva, interpretado na TVI em 1994:

Visita a loja online da Rastilho para conheceres as últimas novidades discográficas dos Bizarra Locomotiva, entre elas o mais recente longa-duração “Mortuário” e a re-edição do “Álbum Negro”.

A Ultraje volta com um novo artigo da Semana Bizarra Locomotiva amanhã, dia 5 de Setembro.

Features

Nuno Bettencourt, Tom Morello e Scott Ian tocam tema de Game Of Thrones

Diogo Ferreira

Publicado há

-

Consagrada como uma das séries mais populares de sempre, Game Of Thrones, que terminou na última madrugada, teve a capacidade de exultar nos seus fiéis seguidores todas as emoções desde o seu início com o genérico criado por Ramin Djawadi.

No clip abaixo, Djawadi é acompanhado por Dan Weiss (criador da série), Tom Morello (Rage Against The Machine), Scott Ian (Anthrax), Nuno Bettencourt (Extreme) e Brad Paisley numa jam session com as novas guitarras Fender em que tocam precisamente o tema principal de Game Of Thrones com muito free-style solista pelo meio.

Continuar a ler

Features

Sabaton History Channel, ep. 15: o Barão Vermelho

Diogo Ferreira

Publicado há

-

No novo episódio do Sabaton History Channel, Joakim Brodén e Indy Neidell escolhem falar do tema “The Red Baron” que pertence ao próximo álbum “The Great War”, a ser lançado a 19 de Julho pela Nuclear Blast.

O Barão Vermelho é um do ícones heróicos da I Guerra Mundial que, simultaneamente, engloba a mecanização e a romantização da guerra moderna com as suas habilidades e heroísmo. Manfred von Richthofen é o nome verdadeiro do piloto que é, então, recordado em mais um episódio do Sabaton History Channel.

Mais episódios AQUI.

Continuar a ler

Features

Jinjer ao vivo no Resurrection 2018 (c/ vídeo)

Diogo Ferreira

Publicado há

-

Foto: Veronika Gusieva

Abaixo podes assistir à prestação dos Jinjer no Resurrection de 2018. Recentemente disponibilizado pelo próprio festival, este vídeo servirá para aguçar a vontade que os fãs desta banda têm para os ver no Vagos Metal Fest deste ano. Nos quase 40 minutos de concerto, os Jinjer executaram temas como “Words Of Wisdom”, “I Speak Astronomy”, “Pisces” ou “Captain Clock”.

O EP “Micro”, lançado em Janeiro de 2019 pela Napalm Records, é o registo mais recente dos ucranianos que, como referido, actuarão no Vagos Metal Fest, evento que se realiza entre 8 e 11 de Agosto. Stratovarius, Six Feet Under, Satyricon, Candlemass, Death Angel, Watain e Alestorm são alguns dos nomes do cartaz.

Continuar a ler

Facebook

#UltrajeRadar

Ultraje #21