Skinless “Savagery” [Nota: 8.5/10] – Ultraje – Metal & Rock Online
Reviews

Skinless “Savagery” [Nota: 8.5/10]

702395Editora: Relapse Records
Data de lançamento: 11 Maio 2018
Género: death metal

Nos tempos em que o acesso à internet era inexistente, que o metal era verdadeiramente underground, o fenómeno da etiquetagem dos estilos e subgéneros das bandas era uma necessidade imperativa, pois permitia pré-seleccionar aquilo que se procurava sem propriamente ouvir – algo bem complicado de conseguir, por vezes. Depois disso, esta etiquetagem foi levada ao exagero, com bandas a auto-etiquetarem-se com os estilos mais estranhos e que continham um comboio de termos. Actualmente esta rotulagem limita-se a ser uma referência geral, pois o acesso à música está tão facilitado que se pode opinar sobre o som desta e daquela banda numa questão de minutos.

Tudo isto para chegar aos Skinless. A etiqueta que os precede diz brutal death metal. Curiosamente, todas as características que tornam o death metal brutal – como os blasts, entre outros – não estão aqui presentes. Mais curioso ainda é o facto de os Skinless alicerçarem o seu som principalmente nos ritmos mid-tempo, relegando a velocidade para meras passagens entre ritmos mais lentos. Agora, se a brutalidade está na intensidade do som, no peso que este acarreta, então aí sim, estes Skinless são brutal death metal. Desde o tema-título, que abre o álbum, que nos esmagam com uma sonoridade compacta e cujo volume enche por completo os nossos ouvidos. Mestres do mid-tempo, debitam riffs do mais puro death metal, acompanhados de uma voz monstruosa que arrepia, um baixo poderosíssimo e uma secção rítmica implacável, e esmagam-nos daquela forma que só o verdadeiro death metal é capaz de fazer. Mesclando de forma ímpar todos os elementos que caracterizam o género em todas as suas encarnações ao longo dos anos, recorrem também a outras influências justificando-as na totalidade com a intensidade que conseguem dar aos ritmos mais lentos, assim como à melancolia que misturam aqui e ali, dando um toque especial ao som. Para isso basta chegar ao tema-extra que se encontra no final do alinhamento do álbum e deliciarmo-nos com uma soberba cover de “High Rate Extiction” dos Crowbar.

Caracterizado por ritmos lentos e um peso esmagador, “Savagery” é um excelente exercício de puro death metal que consegue fugir aos parâmetros algo limitados do género, já que, embora se mantenha na linha pura, faz uma abordagem um pouco diferente do habitual.

 

8.5/10
Topo