#ChooseUltraje

Features

Septicflesh: da trágica Hypatia à ficção-científica de HP Lovecraft em “Codex Omega” (c/ Sotiris Vayenas)

Diogo Ferreira

Publicado há

-

Foto: Stella Mouzi

“Codex Omega”, o mais recente álbum dos Septicflesh, lançado em 2007 pela Season Of Mist, representou mais uma imaginação sónica e, por vezes, visual do death metal sinfónico dos gregos.

Nele, fomos levados ao Inferno de Dante, aos mares de Cthulhu e à mente genial de Hypatia. Numa entrevista concedida por Sotiris Vayenas à Ultraje, aquando do lançamento do disco, o guitarrista afiançou que pretende prestar tributo a individualidades históricas, mas também oferecer a sua perspectiva. «Prefiro explorar temas que, para mim, sejam de grande valor emocional e simbólico e, claro, o resultado é sempre filtrado pelo meu ponto de vista pessoal. O fascínio por personalidades fortes, que deixaram a sua marca na História, é algo óbvio nas minhas letras», dando depois ênfase ao facto de se ter tocado no assunto de Hypatia: «No álbum, com a faixa “Martyr”, quis apresentar o caso de alguém assassinado por fanáticos. Assim, encontrei a oportunidade de prestar tributo à filósofa, matemática e astrónoma Hypatia, que encontrou uma morte terrível às mãos dos cristãos por ordens de Cyril, o bispo de Alexandria que mais tarde se tornou um santo…» As reticências são óbvia ferramenta de ironia.

Ao lado da História, há algo que é também certo no conceito de Septicflesh: ficção-científica. Em “Codex Omega” temos Dante (poderá ser considerado vintage sci-fi?) e HP Lovecraft, mas já houve épocas em que até a saga “Hellraiser” foi utilizada, o que nos conduziu a perguntar se Sotiris prefere a ficção-científica old-school de, por exemplo e mais uma vez, HP Lovecraft ou a cena de cinema à volta de blockbusters como “Alien” e “Matrix”. Sublinhando que «a experiência de se ler um livro é muito diferente daquela que se tem a ver um filme», o grego torna a solução fácil, transparente e ampla: «No primeiro, a mente do leitor controla e constrói um sonho acordado. No segundo, o espectador tem uma experiência mais estável e refinada, actuando mais como um receptor. Ambas as expressões de arte podem ser agradáveis e encaminhar a emoções e pensamentos profundos se elaboradas com mestria.»

Os Septicflesh actuarão no Hard Club (Porto) a 15 de Março num cartaz composto também por Krisiun, Diabolical e Xaon. O evento no Facebook pode ser acedido AQUI.

 

Features

Nuno Bettencourt, Tom Morello e Scott Ian tocam tema de Game Of Thrones

Diogo Ferreira

Publicado há

-

Consagrada como uma das séries mais populares de sempre, Game Of Thrones, que terminou na última madrugada, teve a capacidade de exultar nos seus fiéis seguidores todas as emoções desde o seu início com o genérico criado por Ramin Djawadi.

No clip abaixo, Djawadi é acompanhado por Dan Weiss (criador da série), Tom Morello (Rage Against The Machine), Scott Ian (Anthrax), Nuno Bettencourt (Extreme) e Brad Paisley numa jam session com as novas guitarras Fender em que tocam precisamente o tema principal de Game Of Thrones com muito free-style solista pelo meio.

Continuar a ler

Features

Sabaton History Channel, ep. 15: o Barão Vermelho

Diogo Ferreira

Publicado há

-

No novo episódio do Sabaton History Channel, Joakim Brodén e Indy Neidell escolhem falar do tema “The Red Baron” que pertence ao próximo álbum “The Great War”, a ser lançado a 19 de Julho pela Nuclear Blast.

O Barão Vermelho é um do ícones heróicos da I Guerra Mundial que, simultaneamente, engloba a mecanização e a romantização da guerra moderna com as suas habilidades e heroísmo. Manfred von Richthofen é o nome verdadeiro do piloto que é, então, recordado em mais um episódio do Sabaton History Channel.

Mais episódios AQUI.

Continuar a ler

Features

Jinjer ao vivo no Resurrection 2018 (c/ vídeo)

Diogo Ferreira

Publicado há

-

Foto: Veronika Gusieva

Abaixo podes assistir à prestação dos Jinjer no Resurrection de 2018. Recentemente disponibilizado pelo próprio festival, este vídeo servirá para aguçar a vontade que os fãs desta banda têm para os ver no Vagos Metal Fest deste ano. Nos quase 40 minutos de concerto, os Jinjer executaram temas como “Words Of Wisdom”, “I Speak Astronomy”, “Pisces” ou “Captain Clock”.

O EP “Micro”, lançado em Janeiro de 2019 pela Napalm Records, é o registo mais recente dos ucranianos que, como referido, actuarão no Vagos Metal Fest, evento que se realiza entre 8 e 11 de Agosto. Stratovarius, Six Feet Under, Satyricon, Candlemass, Death Angel, Watain e Alestorm são alguns dos nomes do cartaz.

Continuar a ler

Facebook

#UltrajeRadar

Ultraje #21