#ChooseUltraje

Features

[Antevisão] Vimaranes Metallvm – 01 Julho 2017 – Guimarães

Pedro Felix

Publicado há

-

vimaranes-2017-header

É já no próximo sábado que se vai realizar a décima primeira edição do festival Vimaranes Metallvm. Criado há onze anos «para dar voz e palco digno ao vasto underground local», como nos conta Luís Lisboa, elemento da organização que se encontra ligado ao festival desde o seu início. Um festival dedicado ao underground local que, logo a partir da segunda edição, começou a expandir o seu cartaz a nomes do underground tanto nacional como internacional. «Pelos palcos do festival foram passando bandas como Aeon, Nile, Grave, Krisiun, Negura Bunget, Witchburner, Filii Nigrantium Infernalium, Pitch Black, Corpus Christii, Switchtense, Lux Ferre, Theriomorphic, entre muitas, muitas outras», recorda Luís. Mas essas recordações trazem-lhe outras, estas um pouco mais nefastas. «Nem sempre tivemos a adesão esperada e, consequentemente, nem sempre tivemos os resultados financeiros necessários para fazer cobro ao investimento», investimento esse que, em nenhuma das edições teve «qualquer patrocínio ou apoio financeiro, ou até mesmo facilidades ou ajudas». Assim, o festival acabou por encontrar a forma que lhe permite o equilíbrio, que lhe permite ser sustentável, já que «as últimas edições pautaram-se por um regresso à aposta nas bandas locais, nacionais e apenas uma piscadela às internacionais», como nos explica o organizador.

Luís mostra-se orgulhoso e confiante nesta nova edição do festival, agora a decorrer no Centro de Artes e Espectáculos de Guimarães, o São Mamede. «Novamente oferecemos uma programação mesclada de boas bandas locais, com nacionais e a piscadela às internacionais. Considerando algumas estreias, exclusivos e a oferta cultural, acreditamos que conseguimos montar um excelente dia para sagrar o nosso principal objectivo: cimentar, promover e valorizar a nossa paixão, o Metal.»

Para além da presença de Eduardo José Almeida (Dico), que irá apresentar as suas obras, “A Portuguese Rock and Metal Route – The Underground Guide” e “Breve História do Metal Português”, o festival conta com oito presenças musicais.

«Noite de dureza e versatilidade na Cidade Berço, numa das casas mais bonitas do país, assinalando o retorno do evento que deixou saudades. Para The Beheaded será como jogar em casa durante meia horinha!», diz-nos o homem por detrás da máscara, que marcará presença e que certamente marcará os presentes com a sua mistura de sério e paródia servida com som pesado.

Pesado será também o som dos estreantes Sadistic Overkill que, embora desconhecidos por muitos, incluem no seu seio pessoas já conhecidas do meio e com curriculum noutras bandas. Na bagagem trazem o thrash clássico, ou old-school se preferirem, e esperam que o festival seja um «bom convívio entre bandas e público amigo».

«O Vimaranes é um festival muito especial para nós, pois sempre o acompanhámos quase desde o início e poder tocar lá de novo é um privilégio enorme», contam-nos os Slavecrowd, que consideram que as expectativas para o festival são altíssimas. Decididos a levar o seu groove metal ao limite, referem: «Sabemos que o público vimaranense é muito exigente e prometemos deixar tudo em palco para que possamos um dia voltar.» Outra banda que se encontra de regresso ao festival é Anifernyen, senhores de um «característico som furioso e frio, que evoca cenários apocalípticos de devastação e ruína», como os próprios definem. Trazendo uma sonoridade com fortes raízes no black metal, sentem-se privilegiados por poderem pisar um palco como o São Mamede. «Vamos dar o nosso melhor», é a promessa que nos deixam, e acrescentam: «Temos a certeza que o público vimaranense vai contribuir para mais um grande e memorável festival.»

A aura do black metal continuará a marcar presença com os Aura. «Achamos que estão reunidas as condições para uma das melhores edições de sempre do Vimaranes Metallvm», refere a banda. «Um bom cartaz, algumas surpresas, um público que já conhecemos e que se destaca pela lealdade ao movimento underground, e, claro, tudo isto numa das melhores salas do país!»

A jogar em casa, os thrashers Toxik Attack não têm dúvidas: «Expectativas altas!» A ânsia de pisar o palco do São Mamede é quase palpável. «É o regresso a casa um ano e meio depois, mal esperamos pela hora! Tocar para o público vimaranense é um mundo à parte, sem dúvida.» A banda confessa que este será, provavelmente, o último concerto do ano. «É nossa intenção, a seguir ao Verão, começar a trabalhar num novo álbum», por isso, como referem, «acabar a promoção do EP em casa era algo há muito desejado!», e deixam o convite: «O Vimaranes é, sem dúvida, uma celebração a todos os níveis. Aconselho a todos a virem.»

«É sempre um prazer voltar ao palco na cidade berço!», dizem-nos os Demon Dagger, banda que dispensa apresentações e que tem andado algo afastada destas lides. Sobre o festival são peremptórios: «Apresenta um cartaz bastante diverso e de grande qualidade» e «será, sem dúvida, um festival memorável». Para todos os presentes «prometem um concerto enérgico e intenso com passagens pelos seus três longa-duração», e despedem-se: «Apareçam e apoiem o metal nacional! Cheers Brothers!»

A fechar o cartaz do festival, e vindos do outro lado da fronteira, chegam os Agónica. «Será uma noite única» e «um grande desafio a nível técnico», referem, isto também tendo em conta que vão «partilhar o palco com grandes bandas com tanto talento». A banda que vem apresentar o seu mais recente trabalho, “Collapse”, editado em finais do ano passado, demonstra o seu agrado pelo nosso país: «Gostamos muito de Portugal, procuramos sempre tocar por esses lados. O tratamento que recebemos é sensacional e as pessoas entregam-se de corpo e alma. O death metal é muito popular por aí e isso também ajuda, o que nos faz dedicarmo-nos a fundo.» Mas as novidades da banda não se ficam pelo novo trabalho, o segundo longa-duração da sua carreira: «Temos um novo baterista e, graças a ele, vamos conseguir que o nível da banda siga em crescendo.» No final deixam um conselho: «Será um concerto para ser vivido, não deixes que fique para outros te contarem.»

19433605_1934470053245640_1048925124_n

Features

Nuno Bettencourt, Tom Morello e Scott Ian tocam tema de Game Of Thrones

Diogo Ferreira

Publicado há

-

Consagrada como uma das séries mais populares de sempre, Game Of Thrones, que terminou na última madrugada, teve a capacidade de exultar nos seus fiéis seguidores todas as emoções desde o seu início com o genérico criado por Ramin Djawadi.

No clip abaixo, Djawadi é acompanhado por Dan Weiss (criador da série), Tom Morello (Rage Against The Machine), Scott Ian (Anthrax), Nuno Bettencourt (Extreme) e Brad Paisley numa jam session com as novas guitarras Fender em que tocam precisamente o tema principal de Game Of Thrones com muito free-style solista pelo meio.

Continuar a ler

Features

Sabaton History Channel, ep. 15: o Barão Vermelho

Diogo Ferreira

Publicado há

-

No novo episódio do Sabaton History Channel, Joakim Brodén e Indy Neidell escolhem falar do tema “The Red Baron” que pertence ao próximo álbum “The Great War”, a ser lançado a 19 de Julho pela Nuclear Blast.

O Barão Vermelho é um do ícones heróicos da I Guerra Mundial que, simultaneamente, engloba a mecanização e a romantização da guerra moderna com as suas habilidades e heroísmo. Manfred von Richthofen é o nome verdadeiro do piloto que é, então, recordado em mais um episódio do Sabaton History Channel.

Mais episódios AQUI.

Continuar a ler

Features

Jinjer ao vivo no Resurrection 2018 (c/ vídeo)

Diogo Ferreira

Publicado há

-

Foto: Veronika Gusieva

Abaixo podes assistir à prestação dos Jinjer no Resurrection de 2018. Recentemente disponibilizado pelo próprio festival, este vídeo servirá para aguçar a vontade que os fãs desta banda têm para os ver no Vagos Metal Fest deste ano. Nos quase 40 minutos de concerto, os Jinjer executaram temas como “Words Of Wisdom”, “I Speak Astronomy”, “Pisces” ou “Captain Clock”.

O EP “Micro”, lançado em Janeiro de 2019 pela Napalm Records, é o registo mais recente dos ucranianos que, como referido, actuarão no Vagos Metal Fest, evento que se realiza entre 8 e 11 de Agosto. Stratovarius, Six Feet Under, Satyricon, Candlemass, Death Angel, Watain e Alestorm são alguns dos nomes do cartaz.

Continuar a ler

Facebook

#UltrajeRadar

Ultraje #21