Wayfarer “World’s Blood” [Nota: 8/10] – Ultraje – Metal & Rock Online
Reviews

Wayfarer “World’s Blood” [Nota: 8/10]

Editora: Profound Lore Records
Data de lançamento: 25 Maio 2018
Género: atmospheric/folk black metal

Os Wayfarer são a prova de que as coisas podem mudar para melhor. Se, em 2016, a Ultraje escreveu que o álbum “Old Souls” estava longe de ser rotulado como black metal atmosférico e que as incursões folclóricas não chegavam para classificar o trabalho como folk, agora damos a mão à palmatória afirmando-se que o novo “World’s Blood” é um registo com um potencial sonoro e de composição muitíssimo bom.

Com a inaugural “Animal Crown” recebemos logo um boost de energia com riffs cavalgantes que nos remetem ao chamado ‘Denver sound’ dos cânones do estilo americana para depois acalmarmos em “On Horseback They Carried Thunder” com uma longa entrada suave em que se conjuga o experimentalismo e o jazz da bateria e do baixo com as guitarras que iluminam através de notas simples e cintilantes. Sem pôr de parte a primeira faixa, a verdade é que o álbum e os Wayfarer mostram realmente o que são agora em 2018 com o referido segundo tema. A partir daqui vamos levar com composições para cima dos 10 minutos que misturam a densidade do post-metal, a rapidez e a aspereza do black metal e a genialidade do prog, perfazendo assim um trabalho imensamente maduro, com direcção e cativação sonora.

Com este “World’s Blood”, os Wayfarer podem não apagar o que dissemos sobre “Old Souls” mas fizeram-nos voltar a gostar soberbamente daquilo que fazem actualmente. O terceiro álbum da banda do Colorado pode não ser nada de original, mas é algo bom e traz para cima da mesa uma atitude de evolução que tem o seu orgasmo em secções musicais memoráveis e honestas. “World’s Blood” representa a presença do sangue nos solos de uma cultura ancestral já perdida, e quando se faz isto com recorrência ao black metal e todas as suas vertentes contemporâneas de forma bem executada, então só temos de aplaudir.

8/10
Topo