Wintersun: saudando as estações (entrevista c/ Jukka Koskinen) | Ultraje – Metal & Rock Online
Entrevistas

Wintersun: saudando as estações (entrevista c/ Jukka Koskinen)

378305_10151109772682402_1828218979_n

Novo álbum e vinda a Portugal. Nada melhor do que entrar em contacto com a banda para antecipar as duas ocasiões! “The Forest Seasons” é o título do novo disco dos Wintersun e é o baixista Jukka Koskinen quem nos faz as honras. A seguinte discussão – no bom sentido da palavra – visa antever o terceiro trabalho dos finlandeses de modo pormenorizado (ainda que ninguém tenha ouvido a música), bem como promover a campanha de crowdfunding e, claro, prognosticar o que será um concerto de Wintersun.

«Este álbum tem os ingredientes para agradar a pessoas que vêm de diferentes géneros musicais – é a Bela e o Monstro num só pacote!»

Para quem ainda não leu nada sobre as novidades de Wintersun, o que nos podes dizer sobre o próximo álbum? Há alguns detalhes interessantes que gostarias de avançar?
O mais interessante será provavelmente estar para se lançar o novo álbum como uma surpresa total para toda a gente! [risos] É um álbum com quatro estilos diferentes de canções, da mais lenta atmosfera ao áspero black metal. Este álbum tem os ingredientes para agradar a pessoas que vêm de diferentes géneros musicais – é a Bela e o Monstro num só pacote!
Planeámos este lançamento e o crowdfunding há muito tempo, [algo] que apenas começou a crescer quando os nossos queridos fãs sugeriram que devíamos fazer uma angariação de fundos. Agora é altura de levar a banda ao próximo nível e começar realmente a progredir com futuros álbuns de Wintersun. Queríamos sair da situação em que os nossos recursos não eram suficientes para produzir os nossos álbuns com a verdadeira visão que temos. Todos os detalhes serão revelados na nossa campanha de angariação de fundos, que começa a 01 de Março.

Algumas pessoas têm achado que o próximo disco de Wintersun tem a ver com Vivaldi. Queres de explicar isso?
Bem, o nosso novo álbum não tem nada a ver com Vivaldi. Há apenas o facto de se chamar “The Forest Seasons” e ter quatro faixas para cada estação do ano, como em “As Quatro Estações” [“Le Quattro Stagioni”] de Vivaldi. Aí está a ligação. Vivaldi inspirou-nos a escrever sobre as estações na perspectiva da floresta que nos rodeia em toda a Finlândia – o país é como uma grande floresta.

«Todas as canções deste álbum são mais épicas e dinâmicas do que antes.»

Essa ligação a Vivaldi significa que os Wintersun serão ainda mais épicos desta vez?
Sim, absolutamente, embora duma maneira diferente. As quatro faixas do álbum são totalmente diferentes entre si, mas unem-se lindamente, formando um todo. A canção da Primavera – “Awaken From The Dark Slumber” – é sobre quando a floresta acorda do frio do Inverno e, claro, como tu próprio acordas dum sono onde passaste a vida. Esta canção é muito revigorante, embora tenha uma primeira metade muito negra que representa o despertar. A canção do Verão – “The Forest That Weeps” – tem um coro masculino massivo como a energia da estação e mesmo a dureza que pode existir no norte – Verões cinzentos. A canção do Outono – “Eternal Darkness” – é de longe a mais brutal que os Wintersun já fizeram. Este monstro é sobre tudo a morrer, como no Outono. Por fim, mas não menos importante, a canção do Inverno – “Loneliness” – é mais lenta com as vozes limpas mais bonitas que o Jari alguma vez fez. Uma canção puramente amorosa sobre solidão – melancólica apesar dum toque algo pacífico.
O som de Wintersun sempre contrastou entre canções lentas e rápidas. Desta vez sentimo-nos mais verdadeiros ao toque duma certa canção sem se ser demasiado progressivo como antes. Todas as canções deste álbum são mais épicas e dinâmicas do que antes. Soam massivas!

A campanha de crowdfunding é boa na medida em que obtêm fundos enquanto privilegiam os fãs. Quais são as expectativas e qual será a melhor recompensa?
Os crowdfundings são geralmente muito transparentes e honestos, que é o que gostamos de fazer e ser para com os nossos fãs. Oferecemos apenas uma recompensa, mas é épica como deves calcular. [risos] É um pacote com vários conteúdos que inclui diversos itens, como por exemplo o novo álbum. Queríamos criar um pacote com um preço razoável e oferecê-lo aos nossos pacientes fãs como um agradecimento.
Esperamos mesmo que possamos fazer este trabalho em conjunto e começar a construir o quartel-general de Wintersun, o nosso próprio estúdio, para criar possíveis álbuns futuros com a visão original e acabar com os compromissos desafortunados que tivemos de firmar no passado. O crowdfunding será uma situação win-win, tanto para nós como para os fãs!

«Esperem o inesperado», lança Jukka Koskinen sobre o concerto no Vagos Metal Fest.

No próximo mês de Agosto vão actuar em Portugal, no Vagos Metal Fest. Por essa altura já estarão a promover o novo trabalho? E não vou perguntar quais são as expectativas que têm do país e do público, mas sim o que podemos nós esperar de Wintersun?
Primeira vez em Portugal! Absolutamente incrível por nos receberem em Vagos. Esperem o inesperado, que é nova música do novo álbum e com um visual fresco da banda. A apresentação de palco é maravilhosa – como a capa do álbum mostra – e queremos partilhar isto convosco. É o que amamos fazer – fazer música e partilhar grandes momentos em concerto. Bons ventos vêm com o Verão!

16387292_10154979964562402_3198742071820347687_n

Topo