[Antevisão] XXI SWR Barroselas Metalfest: aço incandescente – Ultraje – Metal & Rock Online
Features

[Antevisão] XXI SWR Barroselas Metalfest: aço incandescente

e51e53fc-ec7c-47ab-9278-38db6671cf27

27-29 de Abril, Barroselas

-/-

SUFFOCATION
A comemorarem os seus 30 anos de existência – ainda que tenha havido um breve hiato pelo meio -, os norte-americanos Suffocation são o primeiro nome a aparecer no alinhamento do SWR. Senhores de um death metal ímpar, “…of the Dark Light” é o disco mais recente destes nova-iorquinos, o que lhes valeu boas críticas por toda a imprensa e uma capa na Ultraje. Mas nem tudo são boas notícias… Durante Março, o vocalista Frank Mullen anunciou a sua retirada após mais uma digressão – logo se verá se ainda actua no SWR ou não.

 

 

CARPATHIAN FOREST
Os últimos 10 anos da história dos Carpathian Forest não têm sido fáceis. O incendiário “Fuck You All!!!! Caput tuum in ano est” data de 2006 e, para piorar, o fundador Nattefrost viu-se sozinho quando Tchort, Vrangsinn, Blood Pervertor e Kobro abandonaram a banda em 2014. Porém, o rumo desta situação letárgica está a mudar! Finalmente vem aí um novo disco – chamar-se-á “LIKSKUE – Dødens Arkitekur” e já está a ser gravado. Entretanto, a banda norueguesa decidiu fazer-nos crescer água na boca com o lançamento do EP “Likeim” que inclui duas faixas que se resolvem em menos de seis minutos.  É um regresso ao festival.

 

EXHORDER
Para estes thrashers de New Orleans (EUA) há duas palavras: veteranos e hiatos. Fundaram-se em 1985 e logo desapareceram em 1992, tendo posteriormente reaparecido pontualmente. A última reunião aconteceu em 2017 e a organização do SWR apanhou-os logo! Dos dois álbuns que lançaram na década de 1990 destaca-se “Slaughter in the Vatican”.

 

MASTER’S HAMMER
O SWR sempre respeitou as glórias do metal mundial e sempre incluiu no seu cartaz bandas veteranas e de valor. Para esta 21ª edição, o rol de velhadas é vasto e ocupa lugares que encabeçam o cartaz. Agora falamos dos checos Master’s Hammer que, fundados em 1987, começaram este ano com o álbum “Fascinator”, o quinto longa-duração desde que regressaram às lides em 2009 após uma paragem de quase 15 anos.

 

CHURCH OF MISERY
Um filme de Takashi Miike com banda-sonora dos Church Of Misery seria algo muito interessante. Não sei o que estão à espera! Por cá há quase 25 anos, estes japoneses fazem doom/stoner metal com toques de blues e debruçam-se essencialmente sobre assassinos em série e os seus feitos. “And Then There Were None…”, de 2016, é o álbum mais recente.

 

NIFELHEIM
A discografia deste black thrashers pode não ser muito grande, mas os Nifelheim são alvo de culto em qualquer parte do mundo – às vezes até é uma discografia curta que dá esse tipo de estatuto às bandas. Em conversas de copos, os Nifelheim são até a banda mais falada quando se relembra o cartaz do SWR. A debitar malhas que rasgam desde 1990, “Envoy of Lucifer” é o último álbum da banda lançado em 2007.

 

Menções honrosas:
– Malignant Tumour
Mortiis
– Filii Nigrantium Infernalium
Evil Invaders
Process Of Guilt
Irae
Gost
Theriomorphic

-/-

Mais info AQUI e compra de bilhetes AQUI.

0bf62da8-b145-4492-a12e-e431d994807c

Topo