Banda Do Dia: Stallion (Alemanha – heavy metal) | Ultraje – Metal & Rock Online
Banda do Dia

Banda Do Dia: Stallion (Alemanha – heavy metal)

18402865_1441717919205172_4264676698484162960_n

BANDA: Stallion
ÚLTIMO LANÇAMENTO: “From The Dead” (2017)
PAÍS: Alemanha
ESTILO: heavy metal
PARA FÃS DE: Running Wild, Accept
LINKS: Facebook | Bandcamp
RESPOSTAS: Pauly (voz)

Sobre o lançamento mais recente:
«”From the Dead” foi gravado entre o Verão de 2016 e Fevereiro de 2017. Demorou muito a sair porque fomos nós a fazer tudo. Para além dos nossos empregos e das digressões com Stallion, o nosso guitarrista Äxxl conseguiu fazer toda a gravação e mistura. É uma demanda muito difícil e custou-nos muitas noites sem dormir, mas no fim o álbum ficou exactamente como queríamos e isso é fantástico. Apenas a masterização foi feita pelo grande Patrick Engel (Temple Of Disharmony).
Queríamos seguir com a nossa ideia de misturar estilos de metal e foi o que fizemos. As canções são rápidas na parte do speed metal tradicional, mas também se podem encontrar partes de hard rock pesado e até algumas mais doces. Música é sempre uma combinação de influências e também tentamos manter isso o mais honesto possível.
Também nos é muito importante fazermos frente aos proclamados “guerreiros da cena” que não aceitam nada mais do que metal e tentam sempre pôr-nos abaixo. São idiotas que só dizem treta e são pessoas de mente-fechada próximas da direita. Também é por isso que queremos fazer frente aos fascistas. Costuma-se dizer que se deve manter a política fora do metal e, na nossa opinião, é um ponto de vista bastante perigoso. Especialmente hoje em dia, quando muitos idiotas de direita começam a tomar conta de tudo. Portanto, é-nos muito importante ter uma atitude clara! O tema-título de “From the Dead” é sobre o perigo disso tudo – num ponto de vista musical e político.»

Ambições:
«Adoramos heavy metal como o caraças e todos os tipos de música – é a única forma de termos uma banda. [risos] É tudo sobre amor e paixão! Veremos onde isso nos leva. De momento, estamos contentes por termos tantos fãs acérrimos. Seria óptimo se tivéssemos mais tempo para a música, para digressões e para compor, mas é muito difícil fazer vida disso por causa da indústria musical. Não é a razão pela qual fazemos isto, portanto estamos felizes e só o tempo dirá onde isto termina. [risos]»

Influências/referências:
«Adoramos e ouvimos diferentes tipos de música – podem encontrar de quase tudo: blues, hard rock, punk rock, doom, death, thrash, speed, heavy, black e, por vezes, algum crossover e hip-hop. Não importa que seja novo ou velho desde que a música seja fixe e que a atitude seja boa – isso significa: nada de tretas da direita!»

Futuro:
«Estamos a tocar muito ao fim-de-semana e em festivais. Esperamos embarcar numa digressão novamente, mas não está nada confirmado.»

Topo