Black Mare “Death Magick Mother” [Nota: 3/10] | Ultraje – Metal & Rock Online
Reviews

Black Mare “Death Magick Mother” [Nota: 3/10]

a4293727721_10Editora: Magic Bullet
Data de lançamento: 15 Setembro 2017
Género: post-punk

A vontade de escrever sobre o novo álbum de Black Mare surgiu pelo facto de brevemente embarcarem numa digressão com os Junius. Será a melhor premissa? Às vezes é, mas desta vez nem por isso…

Black Mare é o projecto a solo de Sera Timms (Ides Of Gemini, ex-Black Math Horseman) e, para além da música (já lá vamos), contém um forte manifesto político contra a constante revogação de princípios de saúde, segurança e senso comum na perspectiva das mulheres – até aqui de acordo. Mas é no aspecto musical que se vira o bico ao prego… Numa mistura de post-punk e new-wave, o álbum “Death Magick Mother” poderá perder todo o fulgor intelectual que lhe é imposto, porque diversidade não reina em nada por aqui. Ao longo de sete faixas – algures entre os quatro e seis minutos cada –, parece que estamos a ouvir sempre a mesma música. A guitarra quase limpa (mas com alguns efeitos de eco) é limitada a um conjunto de acordes soltos e dissonantes, a percussão não passa de batuques (também eles ecoados) nada dinâmicos e a voz de Sera Timms surge na frente de forma suave, terna e – adivinhem… – ecoada.

Poderá este conjunto de temas ter a intenção de um trance? Será isto indicado para uma dança gótica à luz das velas, e nós é que não compreendemos? Será um capricho musical e intelectual de Sera Timms que, claro, tem todo o direito de ser lançado? Pode ser isso tudo, mas que é chato, lá isso é.

3/10
Topo