#ChooseUltraje

Features

Men Eater @ Stairway Club (03/06/16): Culto e Saudade

Raquel Nunes Silva

Publicado há

-

upload

“Os Men Eater brindaram os presentes com um abraço colectivo onde se celebrou a amizade, a saudade e o rock nacional.”

O 3 de Junho vai ficar na memória daqueles que se deslocaram até ao Stairway Club em Cascais para se despedir dos Men Eater, onde esperava-se energia e muito headbanging numa sala que respira rock’n’roll há muitos anos.

Com a abertura de portas prevista para as 22h00 e com a primeira parte a cargo dos The Quartet Of Woah!, foi apenas uma hora e meia depois que as teclas de Rui Guerra se fizeram ouvir em “Backwardsfirstliners”. Começava assim a festa! O rock psicadélico e progressivo da banda foi ouvido em temas como “The Announcer”, “Taste Of Hate” e “Balance”, que encheram a sala com uma linha de baixo marcada e com a voz e guitarra de Gonçalo Kotowicz a puxar pelo público apesar da sua fragilidade física, com o músico ainda a recuperar de uma pneumonia.

De realçar a energia com que se manteve ao longo do concerto e ainda o esforço de Miguel Costa em controlar os problemas técnicos na bateria. Uma verdadeira performance e união dos The Quartet Of Woah! que, como sempre, explodiram em cima do palco. “U Turn” assinalou o fim do concerto com o público eufórico e a cantar.

Sem permissão para se fumar no interior da sala, e após o concerto dos The Quartet Of Woah!, muitos dos presentes dirigiram-se ao exterior. Assim que se começou a ouvir os primeiros sons de “Red Sky”, os rockeiros ali presentes apressaram-se a descer as escadas do Stairway para não perder nada daquele que viria a ser o último concerto de Men Eater.

Faltavam dez minutos para a 01h00, e com a formação original em palco esperava-se uma noite de emoções a roçar a nostalgia, pois o álbum “Hellstone”, de 2007, viria a ser o centro das atenções naquele que foi o local de apresentação do disco, no mesmo ano.

As cabeças viam-se até ao fundo da sala e logo após a primeira música, o frontman Mike Correia pergunta aos presentes se tinham vindo para ter a certeza que eles iam mesmo acabar. Certezas só mesmo no fim, mas todos sabiam que saíam dali de coração cheio.

Compassos lentos e guitarras distorcidas foram o mote para “Drivedead”, “Hellstone” e “Upon These Walls”, com Carlos BB na bateria, João Jesus no baixo e Carlos Azeitona na guitarra. De bota castanha e com a sua Gibson preta de verniz a reflectir a luz incidente no palco, Mike Correia deixa-se embalar ao som do stoner.

Do sludge ao doom, passando pelo post-metal, os Men Eater recordaram ainda temas como “Reminder”, “Revolver” e “Windy Horse”.

Surpresa a chegar, e eis que Sérgio, o primeiro vocalista da banda que se encontrava na primeira fila, sobe ao palco para cantar “For A Life Massacre”, um tema retirado do EP homónimo de 2006. Em jeito de confissão e sorridente, solta um “por acaso não faço isto há buéda tempo, e isto ainda era o Lótus. Por isso, siga”. Uma participação que deixou o público entusiasmado.

Se a densidade sonora esteve presente ao longo da noite, ela atingiu o seu máximo com “Black”, onde os amplificadores ganharam voz e os cabelos do público presente, vida.

Os Men Eater terminaram o concerto com “Lisboa”, a única música do álbum cantada em português, brindando assim os presentes com um abraço colectivo onde se celebrou a amizade, a saudade e o rock nacional. Quem se emocionou, que se acuse!

Mais uma história retida nas paredes do Stairway Club. Hellstone! Hell Yeah!

Fotografia Mónica Amaral

Features

Nuno Bettencourt, Tom Morello e Scott Ian tocam tema de Game Of Thrones

Diogo Ferreira

Publicado há

-

Consagrada como uma das séries mais populares de sempre, Game Of Thrones, que terminou na última madrugada, teve a capacidade de exultar nos seus fiéis seguidores todas as emoções desde o seu início com o genérico criado por Ramin Djawadi.

No clip abaixo, Djawadi é acompanhado por Dan Weiss (criador da série), Tom Morello (Rage Against The Machine), Scott Ian (Anthrax), Nuno Bettencourt (Extreme) e Brad Paisley numa jam session com as novas guitarras Fender em que tocam precisamente o tema principal de Game Of Thrones com muito free-style solista pelo meio.

Continuar a ler

Features

Sabaton History Channel, ep. 15: o Barão Vermelho

Diogo Ferreira

Publicado há

-

No novo episódio do Sabaton History Channel, Joakim Brodén e Indy Neidell escolhem falar do tema “The Red Baron” que pertence ao próximo álbum “The Great War”, a ser lançado a 19 de Julho pela Nuclear Blast.

O Barão Vermelho é um do ícones heróicos da I Guerra Mundial que, simultaneamente, engloba a mecanização e a romantização da guerra moderna com as suas habilidades e heroísmo. Manfred von Richthofen é o nome verdadeiro do piloto que é, então, recordado em mais um episódio do Sabaton History Channel.

Mais episódios AQUI.

Continuar a ler

Features

Jinjer ao vivo no Resurrection 2018 (c/ vídeo)

Diogo Ferreira

Publicado há

-

Foto: Veronika Gusieva

Abaixo podes assistir à prestação dos Jinjer no Resurrection de 2018. Recentemente disponibilizado pelo próprio festival, este vídeo servirá para aguçar a vontade que os fãs desta banda têm para os ver no Vagos Metal Fest deste ano. Nos quase 40 minutos de concerto, os Jinjer executaram temas como “Words Of Wisdom”, “I Speak Astronomy”, “Pisces” ou “Captain Clock”.

O EP “Micro”, lançado em Janeiro de 2019 pela Napalm Records, é o registo mais recente dos ucranianos que, como referido, actuarão no Vagos Metal Fest, evento que se realiza entre 8 e 11 de Agosto. Stratovarius, Six Feet Under, Satyricon, Candlemass, Death Angel, Watain e Alestorm são alguns dos nomes do cartaz.

Continuar a ler

Facebook

#UltrajeRadar

Ultraje #21