#ChooseUltraje

Concertos

Satanic Warmaster + InThyFlesh + Dolentia + Névoa [Hard Club, Porto] 26/06/15

Diogo Ferreira

Publicado há

-

Satanic Warmaster

Fotografias de Filipe Gomes (FG Photo)

Suportados por uma compilação de imagens com cores térreas e árvores esvoaçantes (vídeo composto pela jovem Margarida Ribeiro), os Névoa efectuaram uma actuação à volta do seu primeiro disco “The Absence Of Void”. A atmosfera musical com o black metal como base já conhecida no álbum transformou-se em vida neste concerto, mostrando assim que a banda consegue, e bem, recriar as suas densas camadas musicais ao vivo. Uma mais-valia experienciada neste concerto deve-se à presença de Miguel Béco de Almeida (Atillla, Örök) que com as suas teclas minimalistas fez com que a já referida atmosfera se tornasse ainda mais encorpada e contagiante. Por outro lado, o trabalho de bateria repetitivo até pode conseguir criar uma wall of sound forte, mas acaba por ser monótono uma vez que as técnicas utilizadas são invariavelmente as mesmas. De qualquer das formas, foi uma actuação bem conseguida que, com base no disco de estreia, poderá lançar os Névoa para palcos maiores dentro do black metal atmosférico.

 

Os Dolentia, que acabam de lançar o segundo álbum, “Iniciação Eversiva”, foram os seguintes a subir ao palco. De corpos cobertos por vestes negras e de cara praticamente tapada devido aos capuzes, a banda transformou a sala 2 do Hard Club num ritual ancestral através das guitarras melódicas que muitas vezes emanaram auras de glória bélica. Os concertos de Dolentia ultrapassam geralmente os 50-60 minutos, mas desta vez tivemos que nos contentar com cerca de meia hora que, dentro do estipulado, bastou para mostrar temas novos e, claro, efectuar incursões ao primeiro disco “Sob A Égide Das Sombras”. De todas actuações que já tive o privilégio de assistir, esta foi a mais compacta e decidida tanto pela entrega dos músicos como pela notória evolução do baterista. Devido à competência e profissionalismo, os Dolentia mostraram mais uma vez a razão pela qual são parte integrante do expoente máximo do black metal em Portugal.

 

E já que estamos a falar dos escaparates do black metal nacional, nada melhor do que juntar InThyFlesh ao cartaz. Encabeçados pela veia criativa de Tarannis e pelas letras sórdidas de Sataere, a banda portuense deu um concerto obscuro e musicalmente espesso devido à perfeita comunhão entre as duas guitarras. Para os mais atentos, um dos pontos altos desta actuação deve-se à extrema qualidade técnica do baixista que, infelizmente, nem sempre foi audível, mas por certo ficou na retina do público. Tarannis é um daqueles guitarristas que tem uma imagem de marca sonora muito vincada e depressa se percebe quem está por trás das 6 cordas, mas, ainda assim, o músico brindou a audiência com uma incursão mais rock num solo agudo e bem dedilhado. Dedicados a splits e EPs nos últimos 4 anos, os InThyFlesh continuam a mostrar que estão para ficar e estão cada vez mais maduros no que toca a actuações ao vivo.

 

Após 3 bons concertos, eis que chega o momento da banda por todos esperada: os icónicos Satanic Warmaster, liderados pelo veterano Werwolf. Os telemóveis e câmaras entraram imediatamente em acção assim que a intro direccionada ao dark ambient iniciou. De qualquer das formas, e sendo Satanic Warmaster a cereja no topo do bolo desta noite, o público não mostrou grande entusiasmo quando os músicos começaram a caminhar pelo palco até às suas posições. Contudo, e à medida que os riffs iam sendo destilados, o headbanging e os punhos no ar começaram a ser mais evidentes – afinal a banda não estava sozinha. Os 36 anos de Werwolf ainda não fazem moça à sua demoníaca prestação vocal que é completada por um conjunto de gestos como se estivesse a discursar. Dentro do black metal característico de Satanic Warmaster sempre houve incursões mais heavy metal e ao vivo são ainda mais notórias diversificando assim o menu apresentado. O momento alto explodiu quando a famosa “Vampyric Tyrant” soou os seus primeiros segundos, despoletando de seguida um mosh-pit organizado pela faixa etária mais jovem – algo que não agradou a muitos dos presentes. A segunda metade do concerto foi dedicada aos temas mais melódicos e creio que isso fez com que a prestação dos Satanic Warmaster fosse mais acarinhada pela sala bem composta. Nesta veia mais melódica e épica caminhámos para o final de um concerto extremamente competente que, de formas diferentes, deliciou tantos os mais novos como os mais velhos.

Concertos

[Festivais] Under The Doom V: A antevisão

Joel Costa

Publicado há

-

upload

O Under The Doom está a exactamente uma semana de ter início, com o RCA Club (Lisboa) a abrir as portas no dia 30 de Novembro para acolher nomes como Earth Electric, Mourning Sun, Painted Black e When Nothing Remains.

Os Painted Black têm em “Raging Light” – editado em Outubro passado – o seu mais recente trabalho, que vê a banda lisboeta com raízes na Covilhã a apresentarem uma sonoridade rejuvenescida, fugindo um pouco do doom que os caracterizou na altura da estreia, em 2010, com “Cold Comfort”, e explorando pastagens mais post. A estrearem-se este ano com “Vol.1: Solar”, que mereceu uma edição através da prestigiada Season Of Mist, estão os Earth Electric de Rune Eriksen (conhecido como Blasphemer durante a sua incursão nos noruegueses Mayhem) e Carmen Simões, dos agora extintos Ava Inferi. Bem conhecidos do público português e não só, esta dupla regressa com um projecto hard rock que se funde com um lado mais doom e progressivo, sem esquecer a vertente ritualista que sempre os acompanhou em projectos anteriores. Do lado internacional do cartaz para este dia, encontram-se os chilenos Mourning Sun que apresentarão o seu novo EP “Latitud:56’S” e os suecos When Nothing Remains, que têm em “In Memoriam”, de 2016, o seu mais recente e terceiro longa-duração.

O que esperar dos outros dias? A resposta é fácil: muito doom e gothic metal! Se bem que se estivermos a falar de Lacuna Coil – cabeças-de-cartaz para o dia 1 de Dezembro – haverá certamente quem diga que o que se pode esperar seja uma espécie de pop metal. Passando à frente, a banda de Cristina Scabbia traz “Delirium” aos palcos nacionais, um álbum que dividiu opiniões mas cuja actuação trará certamente alguns dos temas que marcaram o novo século, com álbuns como “Unleashed Memories” ou até mesmo “Comalies” a figurarem entre os melhores do género. E o que dizer de Liv Kristine? Com um percurso sólido tanto a solo como na sua passagem por bandas como Theatre of Tragedy ou Leaves’ Eyes, a cantora norueguesa peca apenas por não ter novidades discográficas desde “Vervain”, editado há três anos. “Vervain” oferece uma compilação bem variada de temas inéditos e que reúne as melhores qualidades que a artista foi capaz de desenvolver desde que se aventurou na sua carreira a solo, em 1997. Como seria de esperar de alguém que sabe o que está a fazer dentro da cena gótica, contem com uma actuação negra, bela e acima de tudo coerente.

No último dia do festival o RCA Club será invadido pelas florestas norueguesas, com os In The Woods… a trazerem a sua viciante atmosfera ao palco da capital. Com uma discografia repleta de pontos altos, “Pure” é a última novidade do quarteto, onde os temas lá presentes assumem uma identidade bem vincada e, como é habitual com os In The Woods…, esquecem as leis do tempo e criam todo um impressionante ambiente, que se vai construindo até dar origem a uma explosão de som. Os Ahab também marcarão presença, com o seu funeral doom metal a servir de marcha fúnebre para assinalar o começo do fim, daquela que será certamente uma excelente edição deste festival.

Pelos palcos do Under The Doom passam ainda nomes como os “nossos” Process Of Guilt – que são a mais recente confirmação para o cartaz de dia 2 de Dezembro -, Novembers Doom, Acherontas, Gold, Green Carnation, Inhuman, The Foreshadowing e Cellar Darling.

Mais informações abaixo:

Dia 30 Novembro – RCA Club / Lisboa
EARTH ELECTRIC – MOURNING SUN – PAINTED BLACK – WHEN NOTHING REMAINS 
Abertura de Portas – 20:30 / Início 21:00
Bilhete: 15€

Dia 01 Dezembro – Lisboa ao Vivo – Lisboa
LACUNA COIL – LIV KRISTINE – GREEN CARNATION – INHUMAN – THE FORESHADOWING – CELLAR DARLING
Abertura de Portas – 18:00 / Início 18:30
Bilhete: 35€ (Pré-venda / 36€ Próprio dia)

Dia 02 Dezembro – RCA Club – Lisboa
IN THE WOODS – AHAB – PROCESS OF GUILT – NOVEMBERS DOOM – ACHERONTAS – GOLD
Abertura de Portas – 18:00 / Início 18:30
Bilhete: 30€ (Pré-venda / 31€ Próprio dia)

Onde comprar bilhetes:
Venda Online (LetsGo.pt): http://bit.ly/2v5ruIl

Venda Online (unkind.pt):
http://www.unkind.pt/catalogo/listaprodutosbanda.php…

Bilhetes físicos e personalizados:

– Glam o Rama Rock Shop – Lisboa
– Loja Carbono – Amadora
– Quiosque ABEP- Lisboa (só bilhetes diários)
– RCA Club- Lisboa (só bilhetes de 3 dias e para dia 2 dez.)
– Fnac Almada – (só bilhetes para dia 1 Dezembro)
– Fnac Colombo – (só bilhetes para dia 1 Dezembro)
– Fnac Vasco da – Gama (só bilhetes para dia 1 Dezembro)
– Loja Piranha – Porto
– Loja Bunker – Porto

Preço dos bilhetes:

(30 nov). = 15€ – (á venda apenas no próprio dia)
(01 dez.) = 35€ – (36€ Próprio dia)
(02 dez.) = 30€ – (31€ Próprio dia)
Golden Tickets / Bilhetes 3 dias – 60€

Links:
https://www.facebook.com/UndertheDoomFestival/

Continuar a ler

Concertos

[Festivais] XXI SWR Barroselas Metalfest: Suffocation e Carpathian Forest entre as primeiras 15 confirmações

Diogo Ferreira

Publicado há

-

A XXI edição do SWR Metalfest Barroselas já se começa a compor com as primeiras 15 bandas que podes conferir no cartaz abaixo, sendo Suffocation e Carpathian Forest os nomes mais sonantes.

O festival realiza-se em Barroselas entre os dias 27 e 29 de Abril de 2018. O X-MAS Pack já pode ser adquirido AQUI. O evento oficial no Facebook já se encontra disponível AQUI.

23517572_1907823572591969_6035615394556862031_n

Continuar a ler

Concertos

[Concertos] Iron Maiden actuam em Lisboa a 13 de Julho de 2018

Diogo Ferreira

Publicado há

-

23517422_10154801187536415_6868458055393088685_n
A digressão mundial “Legacy of The Beast World Tour”, dos Iron Maiden, passa por Lisboa a 13 de Julho de 2018 na Altice Arena. Os bilhetes estarão à venda a partir de 24 de Novembro.

Segundo o post da Prime Artist, esta tour foi inspirada no jogo para telemóvel e no livro de banda-desenhada com o mesmo título e o design do palco para as actuações contará com uma série de “mundos” diferentes, mas interligados, com um alinhamento definido que vai cobrir uma grande selecção de material dos anos 80 e algumas surpresas de álbuns posteriores para adicionar diversidade.

Continuar a ler

Facebook

#UltrajeRadar

Ultraje #21