#ChooseUltraje

Features

Vagos Open Air 2015: O que esperar? (Parte 3)

Joel Costa

Publicado há

-

upload

E é já amanhã que tem início a edição de 2015 do Vagos Open Air! Depois de termos falado de Within Temptation, Black Label Society, Venom e Bloodbath, chega agora a vez de falarmos um pouquinho sobre os restantes nomes que compõem o cartaz.

OVERKILL

Os norte-americanos têm em “White Devil Armory”, de 2014, o seu mais recente trabalho de originais. Não se pode dizer que “consistência” é a palavra-chave para muitas bandas que, tal como os Overkill, contam já com 35 anos de carreira, mas é este o melhor adjectivo que podemos atribuir ao quinteto de Nova Iorque!

AMORPHIS

Muitos dos fãs vão esperar ouvir algum do material novo que vai estar incluído em “Under The Red Cloud”, que será nada mais nada menos que o 13º álbum da banda originária da Finlândia. O tema “Death Of A King” foi o primeiro single a ser extraído da nova proposta, e pode ser ouvido abaixo:

HEAVEN SHALL BURN

Os Heaven Shall Burn trazem consigo o melhor que o mundo do metalcore tem para nos oferecer. São 15 anos de carreira que vão passar em flashback na Quinta do Ega, juntamente com as canções que compõem “Veto” (2013), o mais recente trabalho dos pioneiros do género em território Europeu.

TRIPTYKON

Os Triptykon foram fundados por Tom G. Warrior após a sua saída dos míticos Celtic Frost. Depois da estreia em 2010 com “Eparistera Daimones”, a banda regressou quatro anos depois com “Melana Chasmata”, o álbum que irá dar o mote para o regresso deste quarto a Portugal.

DESTRUCTION

Os Destruction são os portadores do estandarte do thrash clássico. Com clássicos como “Infernal Overkill”, “Eternal Devastation” e “Release From Agony”, não se espera menos do que um set agressivo e sem direito a descanso!

ALESTORM

Os Alestorm vieram substituir os Halestorm nesta edição do Vagos Open Air. Os escoceses chegam-nos equipados com o pirate metal do seu último trabalho “Sunset On The Golden Age”, que reúne todas as condições para vir a ser considerado um clássico deste género ainda pouco explorado.

ORPHANED LAND

Aqui está uma banda que faz da sua música uma mensagem que tem como propósito a eliminação de fronteiras. O trabalho mais recente dos israelitas é “All Is One” (2013), que trará consigo uma mensagem de liberdade, respeito e compreensão por todas as culturas.

VILDHJARTA

A autenticidade só vem com muito trabalho e os Vildhjarta fizeram disto o seu desafio nos últimos cinco anos. A banda agora assinada com a Century Media traz-nos um estilo muito próprio, repleto de passagens brutais e atmosféricas, que certamente resultará num concerto épico.

[divider]

A Quinta do Ega será ainda o palco de estreia dos australianos NE OBLIVISCARIS em território nacional. Conhecidos pelas suas actuações intensas, este colectivo de metal extremo progressivo terá assim a sua oportunidade de juntar Portugal à sua lista de conquistas.

Os galegos MUTANT SQUAD lançaram o seu álbum de estreia e único até à data em 2013. “Titanomakhia” tem todos os ingredientes do thrash, pelo que podemos contar com uns bons minutos cheios de energia.

Formados em 1991, os FILII NIGRANTIUM INFERNALIUM já fazem parte da mobília do underground português, ainda que a quantidade de álbuns lançados não faça jus aos anos que já têm de actividade. Mas que ninguém ache que isso é mau: qualidade acima de quantidade, certo? Estes convidados especiais do Vagos Open Air vêm celebrar o vigésimo aniversário d’”A Era Do Abutre”, lançado originalmente em 1995.

Os também nacionais IRONSWORD trazem até nós a sonoridade rainha, com um heavy metal bárbaro e divertido. A banda, formada há 20 anos atrás, tem em “None But The Brave” o seu mais recente trabalho.

Os W.A.K.O. – ou We Are Killing Ourselves – são das bandas mais acarinhadas pelo público português. “The Road Of Awareness”, de 2011, continua a ser a proposta mais recente dos portugueses, que já partilharam o palco com nomes como Soulfly, Sepultura e Moonspell.

A par com os Ironsword, os conimbricenses MIDNIGHT PRIEST levam-nos numa viagem ao passado, mais propriamente aos tempos da New Wave Of British Heavy Metal. O segundo álbum da banda, “Midnight Steel”, foi lançado em Novembro do ano passado e mostrou-nos que ainda é possível festejar como se fosse 1982 outra vez.

Os MIDNIGHT PRIEST vão ter oportunidade de mostrar às massas porque são rotulados como porta-estandartes do heavy metal lusitano. O burburinho que se gerou à volta do projeto oriundo de Coimbra cedo tomou proporções pouco vistas, com os próprios a afirmarem-se como uma mistura de heavy metal e punk, que remete de imediato para os tempos áureos da New Wave of British Heavy Metal.

Os portuenses MOONSHADE foram buscar a sua inspiração ao death metal melódico feito na Escandinávia e contam com dois EPs na bagagem. Serão também a banda com menos tempo de vida a pisar o palco do Vagos Open Air. Será que vão dar uma lição aos mais velhos?

Os SCAR FOR LIFE sempre conseguiram atrair colaborações de peso e “Worlds Entwined”, de 2014, não foi excepção. Depois da entrada de Rob Mancini (Hotwire, Crush) como vocalista, seguiram-se ainda Vinnie Appice (Black Sabbath, Dio), Neil Fraser (Ten, Rage Of Angels), Michael Carlsson (Lover Under Cover) e Anne Victorino d’Almeida, filha do maestro António Victorino d’Almeida. A banda liderada por Alexandre Santos deverá proporcionar assim alguns dos momentos mais calmos que esta edição do Vagos Open Air tem para nos oferecer.

Features

Nuno Bettencourt, Tom Morello e Scott Ian tocam tema de Game Of Thrones

Diogo Ferreira

Publicado há

-

Consagrada como uma das séries mais populares de sempre, Game Of Thrones, que terminou na última madrugada, teve a capacidade de exultar nos seus fiéis seguidores todas as emoções desde o seu início com o genérico criado por Ramin Djawadi.

No clip abaixo, Djawadi é acompanhado por Dan Weiss (criador da série), Tom Morello (Rage Against The Machine), Scott Ian (Anthrax), Nuno Bettencourt (Extreme) e Brad Paisley numa jam session com as novas guitarras Fender em que tocam precisamente o tema principal de Game Of Thrones com muito free-style solista pelo meio.

Continuar a ler

Features

Sabaton History Channel, ep. 15: o Barão Vermelho

Diogo Ferreira

Publicado há

-

No novo episódio do Sabaton History Channel, Joakim Brodén e Indy Neidell escolhem falar do tema “The Red Baron” que pertence ao próximo álbum “The Great War”, a ser lançado a 19 de Julho pela Nuclear Blast.

O Barão Vermelho é um do ícones heróicos da I Guerra Mundial que, simultaneamente, engloba a mecanização e a romantização da guerra moderna com as suas habilidades e heroísmo. Manfred von Richthofen é o nome verdadeiro do piloto que é, então, recordado em mais um episódio do Sabaton History Channel.

Mais episódios AQUI.

Continuar a ler

Features

Jinjer ao vivo no Resurrection 2018 (c/ vídeo)

Diogo Ferreira

Publicado há

-

Foto: Veronika Gusieva

Abaixo podes assistir à prestação dos Jinjer no Resurrection de 2018. Recentemente disponibilizado pelo próprio festival, este vídeo servirá para aguçar a vontade que os fãs desta banda têm para os ver no Vagos Metal Fest deste ano. Nos quase 40 minutos de concerto, os Jinjer executaram temas como “Words Of Wisdom”, “I Speak Astronomy”, “Pisces” ou “Captain Clock”.

O EP “Micro”, lançado em Janeiro de 2019 pela Napalm Records, é o registo mais recente dos ucranianos que, como referido, actuarão no Vagos Metal Fest, evento que se realiza entre 8 e 11 de Agosto. Stratovarius, Six Feet Under, Satyricon, Candlemass, Death Angel, Watain e Alestorm são alguns dos nomes do cartaz.

Continuar a ler

Facebook

#UltrajeRadar

Ultraje #21